Ciências / Ictericia Neonatal

Ictericia Neonatal

Trabalho Escolar: Ictericia Neonatal
Buscar 155.000+ Trabalhos e Grátis Artigos

Enviado por:  Lorena  22 dezembro 2011
Tags: 
Palavras: 1842   |   Páginas: 8
Visualizações: 150

...

unstância normal, apresentando-se de forma leve na maioria das vezes e que regride espontaneamente, mas às vezes requer tratamento para evitar os problemas causados pelo excesso de bilirrubina no sangue.

Ela decorre de um conjunto de fatores que acabam levando ao aumento da produção de bilirrubina, a uma dificuldade de sua captação pelo fígado (o que permite seu acúmulo no sangue) e a um aumento da sua reabsorção nos intestinos. Tudo isso faz com que a concentração de bilirrubina no sangue aumente.

Embora esse acúmulo possa ser considerado normal, nem sempre as conseqüências são inócuas, especialmente se o bebê for prematuro. Neles, dependendo da situação, existe a necessidade de tratamento para evitar-se a impregnação da bilirrubina no cérebro, o que causa grave danos à criança.

Em circunstâncias normais a bilirrubina indireta no cordão umbilical é 1,3mg/dl e aumenta menos de 5mg/dl/24h

A icterícia fisiológica clinicamente tem efeito tardio após 24 de vida, ou seja, torna se visível em torno do 2 ou 3 dia

No RN o termo pico Maximo é o 3 e 4 dia (valor BI em torno de 12mg/dl) e vai diminuindo entre o 5 e 7 dia de vida sem tratamento.

No RN o termo pré pico Maximo entre o 4 e 6 dia de vida (valor BI em torno de 15mg/dl)podendo se prolongar ate o período que vai do 10 ao 15 dia.

Segundo esse padrão a icterícia e considerada fisiológica e resulta da destruição das hemácias fetais associadas a limitações transitórias do RN em metabolizar, transportar e excretar a bilirrubina

5

ICTERÍCIA PATOLÓGICA

Quase todos os casos de icterícia não-fisiológica devem-se à exacerbação dos mesmos mecanismos que causam a icterícia fisiológica. Assim, as principais causas estão relacionadas com os distúrbios da produção de bilirrubina, da captação hepática, do metabolismo, da excreção e da reabsorção intestinal.

Algumas doenças que podem causar icterícia neonatal são:

• Anemia hemolítica: quando as hemácias são destruídas em excesso;

• Infecções;

• Síndrome de Gilbert, de Cr

iegler-Najar: distúrbios do funcionamento de enzimas que atuam no metabolismo da bilirrubina;

• Icterícia do aleitamento materno;

• Jejum prolongado;

• Estenose hipertrófica do piloro.

Existem alguns dados que alertam os médicos para uma provável natureza patológica para a icterícia. Um dado importante que pode ser percebido pelas mães é a descoloração das fezes, o que se associado à icterícia, sugere um distúrbio da excreção de bile (que contém bilirrubina). Assim, o acompanhamento médico do recém-nascido desde seu nascimento permite a suspeita de algum problema, e faz com que sejam realizados exames que objetivam identificar a causa do problema

A icterícia patológica considera patológicos o tempo de aparecimento, duração e nível e concentração da bilirrubina sérica (aumento de 5mg/dl/24h) varia com relação ao padrão considerado fisiológico.

As causas mais freqüentes de icterícia patológica são:

• Incompatibilidade sanguínea maternal fetal

• Incompatibilidade sanguínea ABO:o tipo ma ...



Cadastre-se no TrabalhosGratuitos

Cadastre-se no TrabalhosGratuitos - buscar 155.000+ trabalhos e monografias


Artigos Relacionados