Ciências / Parasitologia

Parasitologia

Artigos Científicos: Parasitologia
Buscar 155.000+ Trabalhos e Grátis Artigos

Enviado por:  Luiza  22 dezembro 2011
Tags: 
Palavras: 907   |   Páginas: 4
Visualizações: 191

...

ntermediário e definitivo)

No homem - reprodução assexuada / Tipo esquizogonia

No vetor - reprodução sexuada / Tipo esporogonia

ETIOLOGIA

Protozoário Plasmodiumsp.Fêmeas do mosquito Anophelessp.(“mosquito-prego”) –transmissão pela picada

É conhecido também como: pernilongo, mosquito prego, carapanã. A fêmea alimenta-se de sangue para maturação dos ovos, enquanto que o macho, alimenta-se de seiva vegetal. Criam-se em águas de remansos de rios e córregos, lagoas, represas, açudes, valas, valetas de irrigação, alagados, pântanos e em águas coletados em plantas bromeliáceas (caraguatá ou gravatá).

04

PATOGENIA

Após uma fêmea do mosquito do gênero Anopheles ingerir sangue humano contendo os plasmódios (em forma de gametócitos), inicia-se uma fase sexuada no interior de seu estômago.

Deste modo, por esporogonia, resultam centenas de formas infectantes (esporozoítas) que migram para as glândulas salivares do inseto, as quais poderão, no momento da picada, ser inoculadas no ser humano.

No homem, após a inoculação das formas infectantes (esporozoítas), pela picada de um mosquito contaminado, estes se multiplicam assexuadamente nas células do fígado (esquizogonia tecidual) e posteriormente invadem os glóbulos vermelhos onde se multiplicam (esquizogonia eritrocítica), em ciclos variáveis de 24 a 72 horas, provocando a partir daí os sintomas da doença.

05

TRANSMISSÃO

NATURAL

A fêmea do anophelino, após o acasalamento, precisa alimentar-se de sangue para a maturação dos ovos. Ao nascer, o mosquito não transmitem doença alguma, o que somente ocorre, no caso de malária, após ter picado um doente portador de gametócitos. O mosquito infectado, possui na sua glândula salivar a forma infectante inicial que penetra no organismo humano com a saliva que o inseto inocula no momento da picada.

INDUZIDA

É como se denomina qualquer outro modo de transmissão que não a natural. São exemplos: transfusão de sangue; uso compartilhado de agulhas e/ou seringas contaminados; mal

ária adquirida no momento do parto(congênita) e acidentes de trabalho em pessoal de laboratório ou hospital.

PERIODO DE INCUBAÇÃO E TRANSMISSIBILIDADE

Período de incubação

* Depende do agente etiológico:

* Plasmodium vivax e Plasmodium ovale: média de 14 dias.

* Plasmodium falciparum: média de 12 dias.

* Plasmodium malarie: média de 30 dias.

06

Período de transmissibilidade

* O homem pode ser transmissor até três anos. O mosquito transmite durante toda a vida

ASPECTOS CLÍNICOS DA DOENÇA

Acesso malárico caracteriza-se por intenso calafrio seguido de febre alta, vômitos, dores de cabeça e no corpo; à medida que a temperatura começa abaixar, o doente apresenta intensa sudorese. Estes acessos se repetem com intervalos diferentes, de acordo com a espécie do plasmódio:

* P.vivax: Acessos em dias alternados, 48 em 48 horas - terçã benigna

* P. malarie: Os acessos se repetem cada 72 horas - febre quartã

* P. falciparum: Com intervalos de 36 a 48 horas - ter ...



Cadastre-se no TrabalhosGratuitos

Cadastre-se no TrabalhosGratuitos - buscar 155.000+ trabalhos e monografias