Filosofia / POLÍTICAS PÚBLICAS E DIREITOS DO IDOSO

POLÍTICAS PÚBLICAS E DIREITOS DO IDOSO

Trabalho Universitário: POLÍTICAS PÚBLICAS E DIREITOS DO IDOSO
Buscar 155.000+ Trabalhos e Grátis Artigos

Enviado por:  felipyk7  29 abril 2013
Tags: 
Palavras: 6834   |   Páginas: 28
Visualizações: 128

POLÍTICAS PÚBLICAS E DIREITOS DO IDOSO: DESAFIOS DA AGENDA SOCIAL DO

BRASIL CONTEMPORÂNEO

Mari a das Graças Melo Fernandes e Sérgio Ribeiro dos Santos*

1. Introdução

Em todo o mundo, o conti ngente de pessoas com idade igual ou superior

a sessenta anos tem cresci do rapidamente. No fi nal do século passado, eram

estimados 590 milhões de indiví duos nessa fai xa etária, sendo projetado para 2025

o montante de um bilhão e duzentos mil hões, atingindo dois bilhões em 2050.

Neste ano, pel a primeira vez na história da humani dade, as pessoas i dosas

superarão as crianças com idade entre zero quatorze anos, correspondendo,

respectivamente, a 22,1% e 19,6%, segundo a World Health Organization (2002),

fenômeno esse aconteci do no final do sécul o passado, no ano 2000, em al guns

países desenvolvi dos como Alemanha, Japão e Espanha, conforme dados da

organização das Nações Unidas (2003).

O Brasil é um país que envelhece a passos largos. No iní cio do século

XX, um brasileiro vi via em média 33 anos, ao passo que hoje sua expectati va de

vi da ao nascer constitui 68 anos (Veras, 2003). Esse autor ressalta também que,

em nosso paí s, o número de idosos passou dos doi s milhões, em 1950, para seis

mi lhões em 1975 e, para 15,4 milhões, em 2002, significando um aumento de

700%. Estima-se, ainda, para 2020, que esta população al cance os 32 mi lhões.

Cabe destacar que, em todo o mundo, a popul ação idosa está

envelhecendo, intensi ficando a heterogeneidade dentro do própri o grupo etário.

Conforme Camarano (2002), as proporções da população “mai s idosa”, ou seja, a

de oitenta anos e mais, no total da popul ação brasileira, está aumentando em ritmo

bastante acelerado, embora ainda represente um contingente pequeno. De 166 mil

pessoas em 1940, o segmento “mais i doso” pas

sou para quase 1,9 mil hões em

2000.

Tal mudança demográfica se deve a vários fatores: o controle de muitas doenças

infecto-contagiosas e potencialmente fatai s, sobretudo a partir da descoberta dos

antibi óticos, dos imunobiol ógi cos e das políticas de vacinação em massa;

diminuição das taxas de fecundidade; queda da mortalidade infantil, graças à

ampl iação de redes de abasteci mento de água e esgoto e da cobertura da atenção

básica à saúde; acel erada urbani zação e mudanças nos processos produtivos, de

organização do trabal ho e da vida (Minayo, 2000).

50

No contexto do envel hecimento populacional, inúmeros fatores se interrelacionam. Entre eles, os de maior relevância são aqueles ligados à previ dência

social e à saúde os quais constituem desafios para o Estado, setores produtivos e

famíli as. Levando em conta as i mplicações do envelhecimento para a soci edade, o

Banco Mundial , em 1994, afirma, através de um ...



Cadastre-se no TrabalhosGratuitos

Cadastre-se no TrabalhosGratuitos - buscar 155.000+ trabalhos e monografias