Outras / Tabelas Primitivas

Tabelas Primitivas

Dissertações: Tabelas Primitivas
Buscar 155.000+ Trabalhos e Grátis Artigos

Enviado por:  suelenrocha  10 maio 2012
Tags: 
Palavras: 782   |   Páginas: 4
Visualizações: 143

Análise Estatística

Administração

Faculdade São José

Professor

Seimou Oshiro

Sumário

1. Tabela Primitiva;

2. Rol;

3. Distribuição de Freqüências;

4. Representação Gráfica de uma istribuição;

5. Exercícios.

Tabela Primitiva

Suponhamos termos feito uma coleta de dados relativos às estaturas de quarenta alunos que compõem uma amostra dos alunos de um colégio A, resultando a seguinte tabela de valores:

A esse tipo de tabela, cujos elementos não foram numericamente organizados, denominamos tabela primitiva

Rol

Partindo dos dados anteriores é difícil averiguar em torno de que valor tende a se concentrar as estaturas, qual a menor ou qual a maior estatura ou, ainda, quantos alunos se acham abaixo ou acima de uma dada estatura.

Assim é difícil formamos uma idéia exata do comportamento do grupo como um todo, a partir dos dados não-ordenados.

A maneira mais simples de organizar os dados é através de certa ordenação (crescente ou decrescente). A tabela obtida após a ordenação dos dados recebe o nome de rol.

Agora, podemos saber, com relativa facilidade, qual a menor estatura (150 cm) e qual a maior (173 cm); que a variação foi de 173 – 150 = 23 cm. Com um exame mais acurado, vemos que há uma concentração das estaturas em algum valor entre 160 cm e 165 cm e, mais ainda, que há poucos valores abaixo de 155 cm e acima de 170 cm.

Exercícios

1. O que é tabela primitiva?

2. O que é Rol?

3. Porque o Rol é adotado para organizar os dados?

Distribuição de freqüência

No exemplo que trabalhamos, a variável em questão, estatura, será observada e estudada muito mais facilmente quando dispusermos valores ordenados em uma coluna e colocarmos o número de vezes que aparece repetido.

Denominamos freqüência o número de alunos que fica relacionado a um determinado valor de variável. Obtemos, assim, uma tabela que recebe o nome de distribuição de freqüên

cia.

Mas o processo dado é ainda inconveniente, já que exige muito espaço. Sendo possível, a solução mais aceitável é o agrupamento dos valores em vários intervalos.

Exemplo

Assim, se um dos intervalos for, por exemplo, 154 |- 158*, em vez de dizermos que a estatura de 1 aluno é de 154 cm; de 4 alunos, 155 cm; de 3 alunos, 156 cm; e de 1 aluno, 157 cm, diremos que 9 alunos têm estaturas entre 154, inclusive, e 158 cm.

Deste modo, estaremos agrupando os valores da variável em intervalos, chamados intervalos de classes.

Chamando de freqüência de uma classe o número de valores de variável pertencentes à classe, os dados da tabela anterior podem ser dispostos como na tabela a seguir, denominada distribuição de freqüência com intervalos de classe.

Representação Gráfica de uma distribuição

1. Histograma;

2. Polígono de Freqüência;

3. Polígono de Freqüência Acumulada;

4. Curva de Freqüência.

Exercícios

1. Consi ...



Cadastre-se no TrabalhosGratuitos

Cadastre-se no TrabalhosGratuitos - buscar 155.000+ trabalhos e monografias