Política / Resenha: “Tudo O Que Você Deve Saber Sobre A Primeira Guerra Mundial”

Resenha: “Tudo O Que Você Deve Saber Sobre A Primeira Guerra Mundial”

Pesquisas Acadêmicas: Resenha: “Tudo O Que Você Deve Saber Sobre A Primeira Guerra Mundial”
Buscar 155.000+ Trabalhos e Grátis Artigos

Enviado por:  eric_bezerra  27 junho 2013
Tags: 
Palavras: 1041   |   Páginas: 5
Visualizações: 51

O texto a ser analisado é intitulado “Tudo o que você deve saber sobre a Primeira Guerra Mundial” do autor Jesús Hernandéz e o capítulo a ser descrito é segundo, chamado “1914: Milagre no Marne”

O Rio Marne (hoje pertencente a França) é um rio que serviu de fronteira natural para os exércitos alemão e francês durante a Primeira Guerra.

Porém antes de explicar a importância do Marne, temos que fazer uma reflexão sobre a Alemanha, a França e o motivo para aquele lugar ser decisivo para a guerra.

O normal para época era a curta duração, conflitos de um a dois meses; quando no período entre 5 a 9 de setembro de 1914 foi perceptível que a guerra teria uma duração maior do que a planejada, chegando a 4 anos e seu término em 1918.

O objetivo da Tríplice Aliança era a tomada de Paris no flanco Ocidental. Para isso foi criado o Plano Schliffen, no qual a Alemanha anulava a neutralidade belga (o que acionou a entrada britânica na guerra, devido a um acordo internacional), para chegar até a França. Vale ressaltar que existe uma fronteira terrestre entre França e Alemanha (região de Verdun) mas devido ao grande número de tropas francesas na área, foi decidido dar a volta e pegá-los desprevenidos pelo norte.

Um agravante da guerra foram os assassinatos da população civil. Sendo pautados por uma brecha na legislação da Convenção de Haia (a presença de franco-atiradores em cidades invadidas), os alemães mataram 384 homens em Tamines, 612 pessoas em Dinnat (entre homens, mulheres e crianças), e lançaram bombardeios contra alvos civis em Amberes, com poucos mortos.

A principal arma do conflito foi a metralhadora. Através dela, se tornou mais fácil defender uma posição do que manter planos somente voltados para o ataque (chamado pelo autor de táticas Napoleônicas). A cavalaria e as vestimentas se tornaram frágeis perto desse artefato bélico.

A metralhadora foi importante tanto para a Alemanha quanto para a França. Do lado alemão, verifica-se a tentativa de tomada de Al

sácia e Lorena por parte francesa (perda de 300 mil soldados franceses em 20 dias), enquanto no lado francês, houve um episódio denominado “Minuto Louco”. O “Lee-Enfild” é um fuzil capaz de atingir um alvo a 200 metros de distancia e de disparo em alta velocidade. Através de um erro de percepção, os alemães saíram de suas trincheiras e foram surpreendidos pelo exército britânico que não teve sequer o trabalho de mirar para acertá-los.

Este artefato bélico foi um dos fatores, se não o principal fator, para a expansão da duração da Primeira Guerra, pois as tropas passavam dias e até meses dentro de uma fronteira até o cessar das metralhadoras.

Apesar de toda a resistência franco-britânica, a Alemanha obtinha grande vantagem no flanco Ocidental, exemplificado pela atitude francesa de mudar a capital para Bordeaux, uma cidade ao sudoeste de Paris.

Segundo os teóricos militares: para se ter certeza de sucesso em um ataque, é necessário ter uma vantagem militar de 3 soldados para 1. Apes ...



Cadastre-se no TrabalhosGratuitos

Cadastre-se no TrabalhosGratuitos - buscar 155.000+ trabalhos e monografias