Trabalho Completo Acidentes Osseos

Acidentes Osseos

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Outras

Enviado por: pollygraciele 14 setembro 2013

Palavras: 881 | Páginas: 4

Acidentes Ósseos

São marcas que os ossos possuem. Damos nome a qualquer impressão que o osso possa ter, pode ser uma depressão, um "furo ou buraco", uma elevação. Vamos estudar esses nomes agora.

Eminências: São elevações que o osso pode apresentar. Podem fazer parte de uma articulação como também podem servir para inserções musculares ou ligamentares ou para os mais diversos fins.

Como exemplo de eminência articulares temos: cabeças, trócleas, côndilos e etc..

Não articulares: processos, tubérculos, tuberosidades, trôcanteres, espinha, eminência, lâminas e cristas.

Depressões: Como o nome já diz, são escavações que o osso pode apresentar. Podem fazer parte de uma articulação como também podem servir para inserções musculares ou ligamentares, para permitir a passagem de nervos ou vasos e também para outros fins.

Depressões articulares: cavidades glenóides e acetábulo.

Depressões não Articulares: fossas, sulcos e canais.

Foramens: São "furos ou buracos" nos ossos por onde passam estruturas anatômicas. Podem ser chamados de forâmen ou apenas forame.

Exemplo: forame magno no occipital por onde a medula espinha se comunica com o tronco encefálico. Foramen transversário nas vértebras cervicais por onde passam as artérias cervicais.

Impressões: São as linhas ou margens que os ossos possuem. Geralmente relacionada a um ligamento ou inserções musculares.

ESQUELETO AXIAL

O Esqueleto Axial corresponde às regiões da cabeça, coluna vertebral e tronco.

CABEÇA

A cabeça óssea é formada por 29 ossos, 11 dos quais são pares, e pode ser didaticamente subdividida em crânio (ou crânio neural) e face (ou crânio visceral).

Crânio  subdivide-se em calota craniana e base.

 Calota – 2 ossos ímpares (frontal e occipital)

– 2 ossos pares (parietais e temporais)

 Base – etmóide (anteriormente) e esfenóide (posteriormente a ele)

Face  2 ossos ímpares (vômer e mandíbula)

 6 ossos pares (maxilas, zigomáticos, nasais, lacrimais, palatinos, conchas nasais inferiores)

Nas cavidades timpânicas, encontramos ainda os ossos martelo, bigorna e estribo.

Encontramos também o osso hióide, na região abaixo da mandíbula, que não se articula com nenhum outro.

PRINCIPAIS ACIDENTES ÓSSEOS DA CABEÇA

OSSO FRONTAL

LOCALIZAÇÃO: Região ântero-superior do crânio

ESTRUTURA

FUNÇÃO / CARACTERÍSTICA

GLABELA

Área lisa localizada logo acima do nariz, entre os supercílios.

FORAMES ou INCISURAS SUPRA-ORBITAIS

Aberturas para vasos sanguíneos e nervos, acima das órbitas.

MARGEM SUPRA-ORBITAL

Contorno superior da órbita.

PROCESSO ZIGOMÁTICO

Continuação da margem supra-orbital, lateralmente.

SEIOS FRONTAIS

Cavidades aéreas internas, próximas às órbitas.

ARCOS SUPERCILIARES

Elevações arqueadas que se estendem lateralmente, a partir da glabela.

OSSO PARIETAL

LOCALIZAÇÃO: Linha mediana, formando a maior parte da abóbada craniana.

ACIDENTE ÓSSEO

FUNÇÃO / CARACTERÍSTICA

MARGEM FRONTAL

Ponto de articulação com o osso frontal

MARGEM SAGITAL

Ponto de articulação entre os ossos parietais

MARGEM ESCAMOSA

Ponto de articulação com o osso temporal

MARGEM OCCIPITAL

Ponto de articulação com o osso occipital

SULCOS ARTERIAIS

Na face medial do osso, sendo a predominante a artéria meníngea média.

OSSO TEMPORAL

LOCALIZAÇÃO: Forma a fossa média do crânio

I – FACE EXTERNA

ACIDENTE ÓSSEO

FUNÇÃO / CARACTERÍSTICA

PARTE ESCAMOSA

Forma o osso ântero-superiormente

PARTE TIMPÂNICA

Forma e envolve o meato acústico externo

MEATO ACÚSTICO EXTERNO

Abertura que comunica o exterior com o ouvido médio

PROCESSO MASTÓIDEO

Proeminente projeção inferior, atrás do meato acústico externo. È ponto de inserção muscular

PROCESSO ESTILÓIDE

Espinha na superfície inferior lateral da parte petrosa. Funciona como ponto de fixação de ligamento para o osso hióide e vários ligamentos e músculos da faringe e da língua

FOSSA MANDIBULAR

Depressão na face inferior do processo zigomáti-co. Articula-se com o côndilo da mandíbula, for-mando a articulação temporomandibular

PROCESSO ZIGOMÁTICO

Projeção que se articula com o processo temporal do osso zigomático, formando o arco zigomático

OSSO TEMPORAL

II – FACE INTERNA

ACIDENTE ÓSSEO

FUNÇÃO / CARACTERÍSTICA

PARTE ESCAMOSA

Forma o osso ântero-superiormente

PARTE PETROSA

Forma o assoalho da fossa média do crânio, e aloja o ouvido médio e interno

MEATO ACÚSTICO INTERNO

Abertura na parte petrosa, por onde penetram os nervos intermédio-facial (VII par craniano) e vestíbulococlear (VIII)

OSSO MAXILAR

LOCALIZAÇÃO: Forma a porção central do esqueleto facial

ACIDENTE ÓSSEO

FUNÇÃO / CARACTERÍSTICA

PROCESSO ZIGOMÁTICO

Posicionado lateralmente, articula-se com o osso zigomático

PROCESSO FRONTAL

Posicionado superiormente, articula-se com o osso frontal

PROCESSOS ALVEOLARES

Na parte inferior, onde se implantam os dentes superiores

PROCESSO PALATINO

Estende-se medial e horizontalmente, forma com a outra maxila o palato duro*

FORAME INFRA-ORBITAL

Abaixo da margem inferior da órbita, dá passagem a vasos e nervo infra-orbitais

*Não visível da imagem abaixo

OSSO ETMÓIDE

LOCALIZAÇÃO: Meio do assoalho da fossa craniana anterior

ACIDENTE ÓSSEO

FUNÇÃO / CARACTERÍSTICA

LÂMINA CRIVOSA

Porção transversal que forma o teto da cavidade nasal e parte do assoalho do crânio

CRISTA GALLI

Projeção mediana da lâmina crivosa no interior da cavidade craniana

LÂMINA PERPENDICULAR

Projeção localizada inferiormente à lâmina crivosa, forma a porção superior do septo nasal

CONCHAS NASAIS SUPERIORES

Fazem parte da formação dos meatos, que têm importante papel na fonação, e estão localizados medialmente nas lâminas orbitais

CONCHAS NASAIS MÉDIAS

Idem acima, estão localizadas abaixo das conchas nasais superiores

SEIOS ETMÓIDAIS

Acidentes que permitem a passagem de ar

OSSO ESFENÓIDE

LOCALIZAÇÃO: Completamente atravessado no assoalho da fossa média do crânio

ACIDENTE ÓSSEO

FUNÇÃO / CARACTERÍSTICA

PROCESSOS PTERIGÓIDEOS

Duas projeções inferiores que se formam a partir do encontro do corpo com as asas maiores, e se articulam com o osso palatino

ASAS MAIORES

Duas grandes projeções laterais, que formam a maior parte da parede posterior da órbita

ASAS MENORES

Formadas a partir do corpo, também fazem parte da parede posterior da órbita

SELA TURCICA* não presente na figura

Depressão em forma de sela na superfície superior do corpo. Aloja a glândula hipófise

CORPO

Porção central do osso, contém grandes seios aéreos

OSSO OCCIPITAL

LOCALIZAÇÃO: Região póstero-inferior da abóbada craniana e porção posterior da base da cavidade craniana

ACIDENTE ÓSSEO

FUNÇÃO / CARACTERÍSTICA

FORAME MAGNO (1)

Abertura para passagem da medula oblonga

CÔNDILOS OCCIPITAIS (2)

Projeções articulares para o Atlas

LINHAS NUCAIS SUPERIOR

E INFERIOR (3)

Pequenas cristas estendidas lateral-mente, para inserção muscular

PROTUBERÂNCIA OCCIPITAL INTERNA (4)

Proeminência interna do osso, confluência dos seios venosos

PROTUBERÂNCIA OCCIPITAL EXTERNA (5)

Proeminência externa mediana

FOSSAS CEREBRAIS (6)

Localizadas póstero-superiormente

FOSSAS CEREBELARES (7)

Localizadas póstero-inferiormente

SULCO DO SEIO TRANSVERSO(8)

Ponto de Fixação da Dura-máter

SULCO DO SEIO SIGMÓIDE (9)

Ponto de Fixação da Dura-máter

SULCO DO SEIO SAGITAL SUP(10)

Ponto de Fixação da Dura-máter

4

7

7

6

6