Trabalho Completo Atletismo, Anaeróbio E Aeróbio, Diferenças

Atletismo, Anaeróbio E Aeróbio, Diferenças

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Outras

Enviado por: tadeumacedo 16 setembro 2013

Palavras: 913 | Páginas: 4

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE UNIBAN-ANHANGUERA

Trabalho de Atletismo

São Paulo

2013

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE UNIBAN-ANHANGUERA

Trabalho de Atletismo

Da universidade Bandeirante Uniban-Anhanguera do curso de Atletismo ministrado pelo professor Marcos Amadeu

São Paulo

2013

Importância dos Exercícios Educativos para a corrida

Os exercícios educativos são imprescindíveis para quem desejar melhorar seu desempenho na corrida. Eles foram desenvolvidos para atuar em cada fase da passada, otimizando a coordenação, equilíbrio e a postura durante a corrida, proporcionando uma melhor eficiência mecânica evitando assim uma fadiga precoce e diminuindo a incidência de lesões.

Os exercícios educativos são à base do treino de qualquer corredor e devem ser incluídos como forma de aquecimento. Durante o aquecimento com os exercícios educativos, comece com os de menor impacto (Dribling e o Anfersen). A intensidade do exercício deve ir aumentando gradativamente, a distância pode variar de 30 a 50 metros e o tempo de aquecimento deve ser entre 10 e 20 minutos.

Os exercícios educativos proporcionam inúmeros benefícios:

• melhora da percepção da mecânica da corrida

• melhora da consciência corporal

• maior eficiência mecânica durante a corrida

• fortalecimento muscular

Para que possamos aperfeiçoar a ação dos exercícios educativos, recomendamos filmar sua corrida, pois só falar o que está errado é muito difícil de ser assimilado pelo corredor. Correr na esteira de frente para um espelho também pode ser uma solução para esse problema.

Abaixo os exercícios educativos e seus respectivos objetivos:

Anfersen (elevação do calcanhar): Elevação do calcanhar em direção aos glúteos, no momento em que o calcanhar tocar o glúteo o joelho deve estar apontado para o solo. Fortalece os músculos posteriores da coxa, alonga o quadríceps e também melhora a coordenação.

Dribling (elevação curta do joelho): É uma corrida rápida com uma amplitude da passada diminuída. Uma perna semi flexionada, com joelho formando um ângulo de 35 graus e a ponta do pé apontado para o solo, a outra perna estendida com o calcanhar apoiado no solo. Melhora a coordenação do complexo pé-tornozelo e também melhora a consciência corporal.

Skipping (elevação dos joelhos): Eleve os joelhos alternadamente em velocidade, até formar um ângulo de 90 graus com o tronco. O pé deve subir na linha da perna com a ponta pé apontado para o solo. Fortalece os músculos da coxa, trabalha a impulsão das pernas, melhora a coordenação e aumenta a frequência da passada.

Hopserlauf (passada com salto): Como se fosse uma caminhada num ritmo um pouco mais rápido, a perna estendida dá impulso à frente dando a impressão de um salto, enquanto que a outra perna é elevada, semi flexionada a um ângulo de 90 graus, com a ponta do pé em direção ao solo. Melhora a coordenação motora e a amplitude da passa.

Qual a diferença entre os exercícios aeróbios e anaeróbios.

Todo mundo fala sobre exercícios aeróbios e anaeróbios, mas o que significam esses termos? Aeróbio ou anaeróbio está ligado ao tipo de metabolismo energético que está sendo utilizado preferencialmente. Isto não tem relação com os efeitos salutares dos exercícios.

Ambos os tipos de exercícios podem ser de intensidade leve, moderados ou forte.

No exercício aeróbio o oxigênio funciona como fonte de queima dos substratos que produzirão a energia transportada para o músculo em atividade. O exercício aeróbio é um exercício de longa duração, contínuo e de baixa e moderada intensidade. Estimula a função dos sistemas cardiorrespiratório e vascular e também o metabolismo, porque aumenta a capacidade cardíaca e pulmonar para suprir de energia o músculo a partir do consumo do oxigênio (daí o nome aeróbio).

São exemplos de exercícios aeróbios: Caminhar, correr, andar, pedalar, nadar, dançar. Estes exercícios utilizam vários grupos musculares ao mesmo tempo. Nestes exercícios, a duração dos movimentos influencia mais do que a velocidade para caracterizar se a atividade é suave, moderada ou exaustiva.

O exercício anaeróbio utiliza uma forma de energia que independe do uso do oxigênio, daí o termo anaeróbio. É um exercício de alta intensidade e curta duração. Envolve um esforço intenso realizado por um número limitado de músculos e há produção de ácido lático.

São exemplos de exercícios anaeróbios os exercícios de velocidade com ou sem carga, de curta duração e alta intensidade, como a corrida de cem metros rasos, os saltos, o arremesso de peso. Exercícios de força ou exercícios resistidos, com peso como a musculação também é considerada um exercício anaeróbio.

Os movimentos que realizamos no nosso dia-a-dia são um misto de atividades físicas aeróbicas e anaeróbicas.

Sempre citamos que um programa completo de exercícios deve apresentar os dois tipos de atividade física, para melhorar a resistência cardiorrespiratória, fortalecer músculos, desacelerar a perda de massa muscular e evitar a perda de massa óssea, além de muito alongamento para manter e melhorar a flexibilidade muscular.

Para perda de gordura corporal, ambos os exercícios (aeróbios e anaeróbios) produzem efeitos, pois ambos irão acelerar o metabolismo. Mas, o ideal é associar estes dois tipos de exercícios a dieta alimentar.

Os exercícios físicos terão a função de acelerar o metabolismo. A dieta, de produzir um pequeno déficit calórico, obrigando o organismo a metabolizar as reservas de gordura.

Do ponto de vista de substratos energéticos metabolizados durante o exercício, apenas o exercício aeróbio pode metabolizar gorduras para a produção de energia necessária ao esforço físico. Entretanto, esta quantidade é extremamente baixa em vista das quantidades necessárias em um processo de perda de gordura corporal.

Além disso, a maior queima de gorduras ocorre durante o período pós-exercício, fenômeno chamado "after burning", que representa a queima de calorias que temos após o exercício. Tanto o exercício aeróbio, quanto o anaeróbio acarretam o "after burning". Mas este processo tem maior amplitude após sessões anaeróbias.

Referência

http://maisequilibrio.com.br/qual-a-diferenca-entre-os-exercicios-aerobios-e-anaerobios-3-1-2-93.html

Fonte: Machado, Alexandre Fernandes – Corrida: teoria e pratica do treinamento, São Paulo: Ícone, 2009.