Trabalho Completo Auditoria

Auditoria

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Outras

Enviado por: Paulo 02 dezembro 2011

Palavras: 2333 | Páginas: 10

...

a a menos que, nas circunstâncias da firma, o requisito não seja relevante para os serviços fornecidos em relação a auditorias e revisões de demonstrações contábeis e outros serviços de asseguração e serviços correlatos (ver item A1).A firma deve estabelecer e manter um sistema de controle de qualidade que inclua políticas e procedimentos que tratam dos seguintes elementos:

(a) responsabilidades da liderança pela qualidade na firma;

(b) exigências éticas relevantes;

(c) aceitação e continuidade do relacionamento com clientes e de trabalhos específicos;

(d) recursos humanos;

(e) execução do trabalho;

(f) monitoramento.

A firma deve estabelecer políticas e procedimentos para fornecer segurança razoável de que ela possui pessoal suficiente com competência, habilidade e compromisso com os princípios éticos necessários para:

(a) executar trabalhos de acordo com normas técnicas e exigências regulatórias e legais aplicáveis; e

(b) permitir à firma ou aos sócios encarregados do trabalho emitir relatório de auditoria ou outros tipos de relatórios apropriados nas circunstâncias .

A firma deve estabelecer políticas e procedimentos para fornecer segurança razoável de que os trabalhos são executados de acordo com normas técnicas e exigências regulatórias e legais aplicáveis, e que a firma e o sócio encarregado do trabalho emite relatórios de auditoria ou outros relatórios apropriados nas circunstâncias. Essas políticas e procedimentos devem incluir:

(a) assuntos relevantes para promover consistência na qualidade da execução dos trabalhos (ver itens A32 e A33);

(b) responsabilidades pela supervisão (ver item A34); e

(c) responsabilidades pela revisão (ver item A35).

A firma deve estabelecer políticas e procedimentos para tratar e resolver diferenças de opinião dentro da equipe de trabalho, com as pessoas consultadas e, quando aplicável, entre o sócio encarregado do trabalho e o revisor de controle de qualidade do trabalho.Essas políticas e procedimentos devem requerer que:

(a) as conclusões obtidas sejam documentadas e implementadas; e

(b) o relatório não seja datado até o assunto ser resolvido.

A firma deve estabelecer políticas e procedimentos para a retenção e arquivamento da documentação do trabalho por um período suficiente para satisfazer as necessidades da firma ou conforme requerido por lei ou regulamento (ver itens A60 a A63).

A firma deve estabelecer um processo de monitoramento para fornecer segurança razoável de que as políticas e os procedimentos relacionados com o sistema de controle de qualidade são relevantes, adequados e estão operando de maneira efetiva. Esse processo deve:

(a) incluir a contínua consideração e avaliação do sistema de controle de qualidade da firma, incluindo, de modo cíclico, a inspeção de, pelo menos, um trabalho concluído para cada sócio encarregado de trabalho;

(b) requerer que a responsabilidade pelo processo de monitoramento seja atribuída a um ou mais sócios, ou a outras pessoas com experiência e autoridade suficientes e apropriadas na firma para assumir essa responsabilidade; e

(c) requerer que as pessoas que executam o trabalho ou a revisão do controle de qualidade do trabalho não estejam envolvidas na inspeção desses trabalhos (ver itens A64 a A68).

A firma deve estabelecer políticas e procedimentos requerendo documentação apropriada para fornecer evidência da operação de cada elemento de seu sistema de controle de qualidade. A firma deve estabelecer políticas e procedimentos que requeiram a retenção da documentação por um período suficiente, para permitir que as pessoas que realizam os procedimentos de monitoramento avaliem o cumprimento do sistema de controle de qualidade pela firma, ou por um período mais longo se exigido por lei ou regulamento.

A liderança da firma e os exemplos que ela dá influenciam de maneira significativa a cultura interna da firma. A promoção de uma cultura interna orientada por qualidade depende de ações e mensagens consistentes e frequentes de todos os níveis da administração da firma que enfatizem as políticas e procedimentos de controle de qualidade da firma, e a necessidade de:

(a) realizar trabalhos de acordo com normas técnicas e exigências regulatórias e legais aplicáveis; e

(b) emitir relatórios que são apropriados nas circunstâncias.

Essas ações e mensagens estimulam uma cultura que reconhece e recompensa o trabalho de alta qualidade. Essas ações e mensagens podem ser comunicadas por meio de seminários de treinamento, reuniões, conversas formais ou informais, declarações de missão, boletins informativos ou memorandos informativos. Elas podem ser incorporadas na documentação interna e nos materiais de treinamento da firma, e nos procedimentos de avaliação dos sócios e do quadro técnico, de forma a apoiar e reforçar a opinião da firma sobre a importância da qualidade e de como esta deve ser alcançada na prática.

Considerar se a firma possui a competência, habilidades e os recursos para assumir um novo trabalho de um cliente novo ou existente envolve revisar as exigências específicas do trabalho e os perfis do sócio e do quadro técnico existentes, em todos os níveis relevantes, incluindo se:

• o pessoal da firma tem conhecimento dos setores ou temas relevantes;

• o pessoal da firma tem experiência relevante com as exigências regulatórias ou de relatório, ou a capacidade de obter as habilidades e o conhecimento necessários de maneira efetiva;

• a firma tem pessoal suficiente com a competência e a habilidade necessárias;

• existem especialistas disponíveis, se necessário;

• existem pessoas disponíveis que atendam aos critérios e os requisitos de elegibilidade para realizar revisão do controle de qualidade do trabalho, quando aplicável; e

• a firma consegue concluir o trabalho dentro do prazo para apresentação do relatório ou relatório.

Com relação à integridade do cliente, os assuntos a serem considerados incluem, por exemplo:

• a identidade e a reputação empresarial dos principais proprietários, do pessoal chave da administração e dos responsáveis pela governança do cliente;

• a natureza das operações do cliente, incluindo suas práticas empresariais;

• informações sobre a postura dos principais proprietários, pessoal chave da administração e dos responsáveis pela governança do cliente, com relação a assuntos como interpretação agressiva de normas contábeis e o ambiente de controle interno;

• se o cliente está primordialmente preocupado em manter os honorários da firma no nível mais baixo possível;

• indicações de limitação indevida no alcance do trabalho;

• indicações de que o cliente pode estar envolvido em lavagem de dinheiro ou outras atividades criminosas;

• as razões da disposição de contratar a firma e de não recontratar a firma anterior;

• a identidade e a reputação empresarial de partes relacionadas.

Os assuntos de pessoal relevantes para as políticas e procedimentos da firma em relação a recursos humanos incluem, por exemplo:

• recrutamento;

• avaliação de desempenho;

• habilidades, incluindo tempo para execução de atribuições;

• competência;

• desenvolvimento de carreira;

• promoção;

• remuneração;

• estimativa da necessidade de pessoal.

As necessidades da firma relativas à retenção de documentação de trabalhos, ao período dessa retenção, variam de acordo com a natureza do trabalho e as circunstâncias da firma, por exemplo, se ela é necessária para fornecer o registro de assuntos que continuam importantes para futuros trabalhos. O período de retenção pode depender, também, de outros fatores, como por exemplo, se as leis ou regulamentos locais determinam períodos de retenção específicos para certos tipos de trabalho, ou se existem períodos de retenção especiais na ausência de exigências legais ou reguladoras específicas. No caso específico de trabalho de auditoria, o período de retenção seria normalmente de pelo menos cinco anos, a partir da data do relatório do auditor independente ou, se superior, da data do relatório do auditor independente do grupo.

O objetivo de monitorar o cumprimento das políticas e procedimentos de controle de qualidade é fornecer uma avaliação sobre:

• a aderência às normas técnicas e às exigências regulatórias e legais aplicáveis;

• se o sistema de controle de qualidade foi adequadamente projetado e efetivamente implementado; e

• se as políticas e procedimentos de controle de qualidade da firma foram adequadamente aplicados, de modo que os relatórios emitidos pela firma e pelos sócios encarregados do trabalho sejam apropriados nas circunstâncias.

No caso de firmas de pequeno porte, os procedimentos de monitoramento podem precisar ser realizados por pessoas responsáveis pelo desenho e pela implementação das políticas e procedimentos de controle de qualidade da firma, ou que possam estar envolvidas na realização da revisão do controle de qualidade dos trabalhos. Uma firma com um número limitado de pessoas pode optar por usar uma pessoa externa adequadamente qualificada ou outra firma para realizar inspeção dos trabalhos ou outros procedimentos de monitoramento. Alternativamente, a firma pode estabelecer acordos para compartilhar recursos com outras organizações apropriadas para facilitar as atividades de monitoramento.

As políticas e procedimentos estabelecidos para a investigação de reclamações e alegações podem incluir, por exemplo, que o sócio que supervisiona a investigação:

• possua experiência suficiente e apropriada;

• tenha autoridade na firma; e

• não esteja de outra forma envolvido no trabalho.

O sócio que supervisiona a investigação pode envolver consultores legais conforme necessário.

A forma e o conteúdo da documentação que evidencia a operação de cada um dos elementos do sistema de controle de qualidade são uma questão de julgamento e dependem de diversos fatores, incluindo o seguinte:

• porte da firma e o número de escritórios;

• natureza e complexidade da prática e da organização da firma.

Firmas de grande porte, por exemplo, podem usar bases de dados eletrônicas para documentar assuntos como confirmação de independência, avaliação de desempenho e os resultados de inspeção de monitoramento.

A74. A documentação apropriada relacionada com o monitoramento inclui, por exemplo:

• procedimentos de monitoramento, incluindo o procedimento de seleção dos trabalhos concluídos a serem inspecionados;

• registro da avaliação:

o de aderência às normas técnicas e às exigências regulatórias e legais aplicáveis;

o se o sistema de controle de qualidade foi adequadamente projetado e efetivamente implementado; e

o se as políticas e procedimentos de controle de qualidade da firma foram adequadamente aplicados, de modo que os relatórios emitidos pela firma ou pelos sócios encarregados do trabalho sejam apropriados nas circunstâncias;

• identificação das deficiências observadas, avaliação do seu efeito, e a base para determinar se e qual medida adicional é necessária.

Considerações específicas para firma menor

A75. Firmas menores podem usar métodos mais informais para a documentação de seus sistemas de controle de qualidade, como anotações manuais, listas de verificação e formulários.