Trabalho Completo Av2 - CCO - Sem 1 - Fundamentos Da Administração E Da Economia

Av2 - CCO - Sem 1 - Fundamentos Da Administração E Da Economia

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Outras

Enviado por: leandroraposa 24 abril 2013

Palavras: 2033 | Páginas: 9

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

WEB AULA 2

Unidade 1 - CONCEITOS BÁSICOS E INFORMAÇÕES PROFISSIONAIS

Estes conceitos acompanharão a sua vida a partir de agora e deverão estar bem claros e na “ponta da língua”.

Como você viu temos várias escolas do pensamento contábil, e decorrente da atuação destas escolas temos diversos conceitos e definições para contabilidade.

Para D’Áuria (apud PADOVEZE, 2000, p. 49) a “contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação, controle e registro relativos aos atos e fatos da administração econômica”. Lembre-se que D’Áuria é da escola patrimonialista e, portanto estuda a contabilidade com enfoque no patrimônio das entidades, portanto nesta definição fica claro o patrimônio como ator principal.

Vamos buscar uma definição de um professor influenciado pela escola norte-americana, pois como você se lembra a contabilidade no Brasil teve influência tanto da escola patrimonialista quanto da norte-americana.

Para Hendriksen (apud PADOVEZE, 2000, p. 49) “a contabilidade é um processo de comunicação de informação econômica para propósitos de tomada de decisão tanto pela administração como por aqueles que necessitam fiar-se nos relatórios externos”.

D’Áuria, representante da escola italiana de contabilidade enfatiza a contabilidade como ciência enquanto Hendriksen, da escola norte-americana a trata como um processo de informação, enquanto o primeiro evidencia o controle patrimonial o segundo evidencia a informação.

De uma forma mais prática podemos dizer que a contabilidade é um sistema de informação em si e que também faz parte de um sistema de informações gerenciais dentro da gestão empresarial. Através de técnicas, normas e princípios mantém um controle permanente do patrimônio de uma entidade, evidenciando suas modificações nos relatórios contábeis para que os usuários das informações patrimoniais possam tomar decisões empresariais.

Quero finalizar este tópico sobre definição da contabilidade com uma citação de um administrador. Fayol (1994, p. 25) disse que a contabilidade “deve revelar, a qualquer momento, a posição e o rumo do negócio. Deve dar informações exatas, claras e precisas sobre a situação econômica da empresa”.

Para a contabilidade nos dias atuais, qual conceito de contabilidade visto neste tópico é mais adequado? Vá ao FÓRUM DE DISCUSSÃO e deixe a sua opinião.

Objeto e Finalidade

O patrimônio das entidades é a razão de ser da contabilidade.

A contabilidade deve verificar a qualquer momento se a atividade da empresa está produzindo lucros ou prejuízos e de que forma estes resultados estão sendo gerados.

A finalidade da Contabilidade é fazer o controle do Patrimônio, fornecer informações sobre a composição do patrimônio e as variações patrimoniais bem como, apurar o resultado das atividades econômicas desenvolvidas para alcançar seus fins, que podem ser lucrativos ou sociais.

De uma forma bem sintetizada pode-se afirmar que o Patrimônio das entidades é o objeto da contabilidade e o controle deste patrimônio e o fornecimento de informações sobre o mesmo aos usuários é o seu objetivo.

Cabe ressaltar que o fornecimento de informações deve ser seletivo em função do usuário das informações.

Os Registros Contábeis, além de interessar aos administradores, interessam ainda aos fornecedores, aos concorrentes, aos bancos, ao governo, cada usuário utiliza as informações contábeis para analisar a situação patrimonial da empresa.

Aqui é importante lembrar que a contabilidade deve atuar comunicando as informações para os tomadores de decisão, e como disse Fayol, as informações, além de úteis, devem ser no tempo oportuno.

É claro que a função do administrador é de vital importância dentro das empresas, mas se as informações comunicadas pela contabilidade não for confiável, as decisões tomadas por ele pode levar a organização para um caminho totalmente adverso.

Usuários da Contabilidade

Os usuários dos serviços contábeis são todas as pessoas físicas ou jurídicas que, direta ou indiretamente, tenham interesse na avaliação e no desenvolvimento de sua empresa, portante serão os contratantes dos serviços contábeis.

Por outro lado temos os usuários das informações geradas pela contabilidade, são: administradores, sócios e acionistas, governo, bancos, concorrentes, sindicatos, empregados, fornecedores etc.

Estes grupo de usuários, os das informações, podem ser classificados em internos e externos, cada um deles com interesse específico pelas informações contábeis.

De uma forma mais completa e detalhada podemos dizer que os usuários externos são aqueles que se utilizam dos relatórios formatados pelos órgãos reguladores da profissão: acionistas e investidores; instituições financeiras; fornecedores; órgãos públicos; sindicatos e o mercado em geral. São aqueles que não atuam diretamente na empresa, mas que externamente querem ter conhecimento da situação patrimonial.

Já os usuários internos são aqueles que, por atuarem na atividade da empresa, além de utilizarem dos relatórios normalizados, também solicitam e utilizam relatórios específicos: administradores; encarregados; diretoria e pessoal interno em geral. São aqueles que por estarem fazendo a gestão da entidade necessitam de informações específicas e detalhadas.

Viu quanta gente depende das informações que você comunicará? Você precisa produzir informações confiáveis e comunicá-las de forma clara e objetiva.

Os usuários que utilizam as informações comunicadas pela contabilidade tem características muito diferenciadas, por isso os relatórios devem ser elaborados em função da necessidade do usuário. Os usuários externos devem utilizar das demonstrações definidas pela legislação, mas os usuários internos podem e devem solicitar informações das mais diversas possíveis para instruir as ferramentas no desempenho de suas funções.

Vá ao FORUM DE DISCUSSÃO e participe colocando o que você entendeu sobre os usuários da contabilidade.

WEB AULA 2

Unidade 2 - Campo de Atuação

Obrigatoriamente toda empresa deve ter um contador que é o responsável técnico perante os órgãos governamentais. Assim, todas as pessoas jurídicas por força de lei fazem parte do campo de atuação da contabilidade, além delas as pessoas físicas possuidoras de um grande patrimônio normalmente contratam um contabilista para controlar o seu patrimônio.

Algumas atividades econômicas tem características peculiares, necessitando assim de uma aplicação específica da contabilidade. Uma atividade comercial adquire as mercadorias para revender, sendo assim de pequena complexidade o seu controle, já uma indústria, que adquire os materiais e os transforma em um novo bem aplicando mão de obra, utilizando equipamentos, instalações e edifícios para o desenvolvimento de sua atividade tem no controle de seu patrimônio uma complexidade muito maior.

Com relação à atividade econômico-financeira podemos classificar as empresas em três grandes grupos: indústria, comércio e serviços.

Algumas atividades utilizam da contabilidade geral ou empresarial para o registro de seus fatos contábeis, outras precisam de aplicações específicas dos artefatos contábeis para suas atividades:

• Indústria: contabilidade de custos, contabilidade industrial;

• Agronegócio: contabilidade de custos, contabilidade rural;

• Instituições Financeiras: contabilidade bancária;

• Órgãos públicos: contabilidade pública etc

Na atuação em empresas, a contabilidade é uma das áreas profissionais que mais proporciona oportunidades, as alternativas são: planejador tributário, analista financeiro, contador societário, auditor interno, contador de custos, contador gerencial, controller etc. a terceirização de serviços contábeis, as alternativas são: consultor, empresário da contabilidade, auditor independente, perito contábil e investigador de fraudes.

Na área pública, pode ser: contador público, auditor interno, agente fiscal de rendas, oficial contador, auditor fiscal da fazenda e Analista de contas do tribunal de contas.

Com um campo de trabalho tão vasto, não tem como ficar desempregado. Você também pensa assim? Então vamos estudar mais?!

CAMPO DE ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL CONTÁBIL

Veja mais sobre o campo de atuação contábil acessando:

http://www.netlegis.com.br/index.jsp?arquivo=detalhesDestaques.jsp&cod=2521

A profissão contábil no Brasil

Vamos ver nesta última web aula alguns aspectos da profissão contábil.

Você sabe qual é o mercado de trabalho que você vai atuar após formado?

Em dezembro de 2008 a profissão contábil tinha os seguintes número:

• Contadores (profissionais com formação superior), 212.887;

• Técnicos (profissionais com formação de ensino médio), 192.488;

• Total de profissionais contábeis registrados, 405.375;

• Empresas prestadoras de serviços contábeis, 69.107.

São Paulo é o estado com o maior número de profissionais, 112.941 e Roraima é o estado com o menor número, 813.

São Paulo é também o estado que tem o maior número de empresas prestadoras de serviços contábeis, 17.812 e Amapá é o estado que tem o menor número, 121.

Outras informações sobre os profissionais contábeis:

• Profissionais do sexo masculino, 255.777, sendo:

Contadores, 127.502;

Técnicos, 128.275.

• Profissionais do sexo feminino, 149.598, sendo:

Contadoras, 85.385;

Técnicas, 64.213.

Destes números devemos considerar dois pontos importantes: as mulheres representam 37% e os homens 63% do total dos profissionais registrado nos Conselhos Regionais de Contabilidade, mas enquanto entre os homens 49,84% tem formação superior, entre as mulheres este percentual é de 57,08%.

Isto quer dizer que o percentual das mulheres na profissão está aumentando e este aumento além de quantitativo é qualitativo, pois as mulheres com formação superior é percentualmente muito maior do que os homens.

Isto é excelente, pois nós homens devemos nos alertar para buscar a formação acadêmica e assim melhorar ainda mais o nível de conhecimento.

SAIBA MAIS

Veja a tabela completa em: http://www.cfc.org.br/uparq/Ativos_200812.pdf com o complemento de outra tabela em: http://www.cfc.org.br/uparq/Genero_200812.pdf.

O profissional contábil

Para atingir os objetivos da contabilidade os profissionais devem ser habilitados e vinculados a orgão de classe, que além de regulamentar a profissão é responsável pela fiscalização do exercício da profissão.

O profissional contábil é denominado contabilista. O contabilista que tem formação acadêmica de ensino médio (antigo segundo grau), foi aprovado no exame de suficiência (do CFC) e se registrou no Conselho Regional de Contabilidade – CRC, é denominado técnico em contabilidade. O contabilista que conclui o ensino superior no curso de ciências contábeis, foi aprovado exame de suficiência (do CFC) e se registrou no CRC é denominado contador.

Portanto após concluir o curso de ciências contábeis você não será nem contabilista e nem contador. Como assim professor? O aluno concluinte em um curso superior de ciências contábeis será bacharel em ciências contábeis e terá formação acadêmica necessária para ser um profissional contábil, no entanto para atuar profissionalmente precisa ser aprovado no exame de suficiência (do CFC) e fazer o registro no CRC de acordo com as regras deste órgão profissional.

Conforme Marion tanto o contador quanto o técnico em contabilidade podem “[...] ser responsáveis pela contabilidade das empresas, analistas de balanços, pesquisadores contábeis etc.”. Cabe no entanto ao contador algumas atividades que o técnico em contabilidade não pode assumir: auditoria; perícia contábil e professor de contabilidade, para esta última até o contador deverá se especialisar e aprender as técnicas de ensino-aprendizagem.

Segundo Marion “a função básica do contador é produzir informações úteis aos usuários da contabilidade para a tomada de decisões”.

Você será um bom profissional da contabilidade? Se depender do meu empenho para sua formação com certeza será.

Quem utilizará as informações que você como contador produzirá?

Veja abaixo uma relação de sites de empresas de recrutamento e seleção que oferecem vagas na área contábil:

http://www.manager.com.br/empregos-contador

http://v.catho.com.br/vag/busca/gerabusca/admbusca.php?arq=perfil_1_19_1.html&perfil=1

http://www.curriculum.com.br/vagas-emprego?StringGenericFilter=contador

Você pode visitar outros sites que você conhece.

Agora entre no FORUM DE DISCUSSÃO e comente as ofertas de empregos que mais te interessou nos sites visitados.

Nossos símbolos

O termo símbolo, (originado do grego súmbolon), designa um elemento representativo essencial no processo de comunicação. De acordo com um dos significados trazidos pelo Dicionário Houaiss, símbolo é aquilo que por um princípio de analogia formal ou de outra natureza, substitui ou sugere algo. Ou mesmo aquilo que por pura convenção representa ou substitui outra coisa. Ou ainda representação convencional de algo; emblema; insígnia.

Os símbolos da profissão contábil são o Anel, o Caduceu e o Padroeiro São Mateus.

Anel do Contabilista

Pedra: Turmalina Rosa Clara, ladeada de Diamantes.

Aro: De um lado, o Caduceu de Mercúrio, que é a insígnia do Deus do Comércio (bastão que representa o poder, com duas Serpentes entrelaçadas, simbolizando a sabedoria; e o capacete com duas Asas que representam Atividade e Diligência); do outro, as Tábuas da Lei, com a legenda "LEX".

SAIBA MAIS SOBRE O ANEL

Sobre a Pedra do anel em:

http://www.cfc.org.br/conteudo.aspx?codMenu=85&codConteudo=148

Sobre a simbologia do anel em:

http://www.cfc.org.br/conteudo.aspx?codMenu=85&codConteudo=190

Caduceu

Bastão entrelaçado com duas serpentes, que na parte superior tem duas pequenas asas ou um elmo alado. Sua origem se explica racional e historicamente pela suposta intervenção de Mercúrio diante de duas serpentes que lutavam, as quais se enroscavam em seu bastão.

SAIBA MAIS SOBRE O CADUCEU

Acessando: http://www.cfc.org.br/conteudo.aspx?codMenu=86

Padroeiro dos Contabilistas - São Mateus

SAIBA MAIS SOBRE O PADROEIRO

Acessando: http://www.cfc.org.br/conteudo.aspx?codMenu=181

São Mateus foi um contabilista. Atuava na área da Contabilidade Pública, pois era um rendeiro, isto é, um arrendatário de tributos.

Então meus caros alunos, estamos terminando a nossa webaula.

Agora, vá até o fórum de DISCUSSÃO e converse juntamente com os seus colegas de turma do Brasil inteiro os pontos mais relevantes na sua opinião e que ficaram gravados na sua memória sem muito esforço.

Referências

CHING, Hong Yuh; MARQUES, Fernando; PRADO, Lucilene. Contabilidade e finanças para não especialistas. 2. ed. São Paulo: Pearson, 2007.

FAYOL, Henri. Administração industrial e geral: previsão, organização, comando, coordenação, controle. 10. ed. São Paulo: Atlas, 1994.

MARION, José Carlos. Contabilidade básica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

MARION, José Carlos. Contabilidade empresarial. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

PADOVEZE, Clóvis Luís. Manual de contabilidade básica. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2000.