Trabalho Completo Ciencias Sociais

Ciencias Sociais

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Ciências Sociais

Enviado por: Zpaulo38 16 março 2013

Palavras: 1246 | Páginas: 5

Atividade Prática Supervisionada

Ciências Sociais

Curso de Ciências Contábeis

Jose Paulo de Lima Dutra RA 395882

Pólo de Cassilândia – MS

2° Semestre – 2012

Atividade Prática Supervisionada

Ciências Contábeis

Jose Paulo de Lima Dutra RA 395882

Orientador: Prof. Esp. Ledoval Barbosa da Silva

Pólo de Cassilândia - MS

2º Semestre – 2012

Atividade Prática Supervisionada

Economia

Jose Paulo de Lima Dutra RA 395882

RESUMO:

PALAVRAS-CHAVE:

Supervised Practice Activity

Investment analysis

Jose Paulo de Lima Dutra RA 395882

ABSTRACT:

KEYWORDS:

Sumário

1. Introdução…………………………………………………………...................................07

2. Quais são os custos para montar uma vidraçaria...................................................07

3. Fatores que influenciam a economia......................................................................08

4. Conclusão……………………………………………………….........................................11

5. Referências Bibliográfica...................................................................................................09

A realidade da sociedade em que vivemos

Introdução A cultura refere-se aos modos de vida dos membros de uma sociedade. Isso inclui a forma como de vestem, os costumes de casamento e de vida familiar, as formas de trabalho, as cerimônias religiosas e as ocupações dos tempos livres.

Uma sociedade é um sistema de inter-relações que ligam os indivíduos em conjunto.

Nem uma Cultura pode existir sem uma Sociedade.

Sem cultura, não seriamos de modo algum humanos (individuo), no sentido em que normalmente usamos esse termo.

As variações culturais entre indivíduos estão ligadas a diferentes tipos de sociedade.

No livro “A Construção Social da Realidade”, nota-se que a realidade entendida como fenômenos que existem independentes da nossa vontade, é construída por uma conjunção de fatores sociais, decorrentes da ação humana. A abordagem complementar apresenta a dialética realçada em toda a obra: O Homem constrói a realidade social ao mesmo tempo em que é por ela influenciado.

A sociedade se apresenta em duas perspectivas, como realidade objetiva e como realidade subjetiva. A primeira com seus mecanismos básicos de institucionalização e legitimação. A segunda a partir de um processo de interiorização da primeira, com seus mecanismos de interiorização, dependente ou não das estruturas sociais, complementados pelas teorias sobre a identidade, dando ao individuo uma condição única na sociedade, embora por ela influenciado.

A obra analisada, apresenta um ponto de equilíbrio entre outras duas abordagens da conduta humana, em especial entre extremos como o pressuposto weberiano, que considera que o homem não é um refém do passado, e o modelo sistêmico parsoniano,de natureza mais determinista,que prega que as ações e condutas humanas são sempre decorrentes de valores incorporados na socialização primária.

Como Foster afirma: ”CULTURA: Forma comum e aprendida da vida, que compartilham os membros de uma sociedade, e que consta da totalidade dos instrumentos, técnicas, instituições, atitudes, crenças, motivações e sistemas de valores que o grupo conhece.”

A cultura refere-se aos modos de vida dos membros de uma sociedade. Isso inclui a forma como de vestem, os costumes de casamento e de vida familiar, as formas de trabalho, as cerimônias religiosas e as ocupações dos tempos livres.

Uma sociedade é um sistema de inter-relações que ligam os indivíduos em conjunto.

Como citado no inicio, “Nem uma Cultura pode existir sem uma Sociedade.”

Etapa 3

Diante de tudo isso que vimos nos documentários Bumbando e Ilha das Flores, pode-se concluir que vivemos num mundo em que a desigualdade social ocupa um lugar de destaque. Observa-se também a relação do governo com descaso social e econômico, os programas sociais dos governos federais, estadual e municipais aparentemente não têm surgido efeito ou pelos menos ate minimizados esses problemas que vemos espalhados pelo Brasil. No século XVIII, o capitalismo teve um grande crescimento, com a ajuda da industrialização, dando origem assim as relações entre o capital e o trabalho, então o capitalista, que era o grande patrão, e o trabalhador assalariado passaram a ser os principais representantes desta organização. Outro bom exemplo da luta das classes é a propaganda. As propagandas se dirigem ao público em geral, mesmo aos que não tem condição de comprar o produto anunciado. Mas por que isso? A propaganda é capaz de criar uma concepção do mundo, mostrando elementos que evidenciam uma situação de riqueza, iludindo os elementos de baixo poder econômico de sua real condição. A dominação ideológica é fundamental para encobrir o caráter contraditório do capitalismo.

A Desigualdade e observada em varias fontes, vemos alguns países ricos crianças obesas que precisam de tratamento para emagrecer e em contrapartida em países pobres crianças totalmente desnutridas. Vivemos em um mundo que existem diferenças sócias, econômicas, racial e cultural. E notório também observarmos, que no documentário Ilha das Flores vemos uma relação de comparações entre um animal e pessoas que estão abaixo destes. E a realidade de um mundo capitalista.Enquanto muitos pessoas perdem de vista o que possui em bens, dinheiro outros necessitam buscar seu sustento em lixões, colocando em risco a saúde, que no mesmo plano a saúde publica fica a desejar, mencionando ainda a falta de moradia, onde pessoas constroem suas casas em encosta como mostra o documentário Bumbando, correndo o risco de perderem suas vidas sendo soterrados.Em se tratando da divergência social não podemos deixar de mencionar no âmbito racial, onde vemos preconceitos em todos os lugares.Cabe a nos que temos o poder nas mãos, ainda que a cada quatro anos nos conscientizarmos.

Etapa 4

O que podemos analisar assistindo o filme Pajerama,é que um índio foi pego de surpresa e passa por estranhas experiências estranhas que revelam tempo e espaço.

Com o mesmo,podemos notar uma verdadeira visão da “selva “ em que vivemos,através dos processos de urbanização em que vem passando nossas cidades. Com a invasão do homem nas florestas ,estamos prejudicando cada vez mais o meio ambiente e seus habitantes poluindo rios,desmatando florestas e matando animais.

Acreditamos que o fim do mundo vai acontecer pela mão do próprio homem,se não houver uma conscientização geral quanto ao planeta em que vivemos.

Devemos fazer algo em quanto à tempo,pois daqui a algum tempo estaremos vivendo em uma verdadeira “selva de pedras”.

Conclusão

Uma questão que se coloca com intensidade é a dos mecanismos de inclusão ou exclusão dos setores hoje marginalizados do "Brasil moderno" em relação à sociedade futura que se pretende construir. Esta questão é por vezes colocada em termos de uma oposição entre um modelo de desenvolvimento internacionalizado, baseado no fluxo relativamente aberto de idéias, pessoas e mercadorias do Brasil com o resto do mundo, e um modelo mais autárquico, fechado e, presumivelmente, mais autêntico e nacional. O que dá argumentos à segunda posição é a constatação de que o desenvolvimento do "Brasil moderno" tem se caracterizado pela exclusão de grandes setores da população, afetando particularmente as regiões nordestinas, o interior e a população de cor. No seu extremo, esta posição vem acompanhada de um rechaço generalizado à civilização ocidental e seus valores de eficiência, racionalidade, e individualidade, e sua substituição por valores supostamente mais autênticos de identidade étnica e cultural, afetividade, e coletividade. Não falta, nesta perspectiva, os que sustentam que o Brasil possui os elementos de uma civilização superior à do racionalismo e materialismo ocidentais, que estaria tão somente mascarada pelas manipulações das classes dominantes e seus aliados internacionais

Referencias Bibliográficas