Trabalho Completo A Matriz Curricular E Seu Reflexo Nos Temas De Monografia De Publicidade E Propaganda.

A Matriz Curricular E Seu Reflexo Nos Temas De Monografia De Publicidade E Propaganda.

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Outras

Enviado por: Paulo 17 dezembro 2011

Palavras: 4828 | Páginas: 20

...

esente artigo científico aborda e analisa os Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC’s) realizados pelos acadêmicos do curso de Publicidade e Propaganda no período de 2002/II a 2010/I. A abordagem consiste em relacionar as matrizes curriculares 1 e 2 com os temas dos TCC’s e busca classificar em quais os eixos os temas se enquadram. Justifica-se esta abordagem em razão da sua exclusividade, pois não existe trabalho anterior que trate deste tema no Curso de Publicidade e Propaganda da Univali; pela importância que esta análise tem para a Universidade, a Coordenação e professores do curso.

A habilitação em Publicidade e Propaganda como uma das áreas de conhecimento da Comunicação Social na Universidade do Vale do Itajaí foi implantada no ano de 1998 colocando-se como um dos primeiros cursos nessa área de comunicação do Estado de Santa Catarina. A primeira turma contou com 44 alunos matriculados cuja primeira aula foi ministrada em 27 de julho de 1998 (UNIVALI, 2010).

Até o ano de 2007, o curso de habilitação em Publicidade e Propaganda era somente oferecido no período matutino, mas desde 2008 também é oferecido no período noturno. Sua matriz curricular já passou por quatro alterações, visando adequar os eixos disciplinares à realidade mercadológica e de ensino. Sua última alteração deu-se em 2010, com o objetivo de proporcionar a formação do profissional de propaganda com uma visão voltada para a comunicação integrada.

O curso de Publicidade Propaganda capacita o acadêmico para a compreensão de todo o processo da comunicação publicitária, principalmente sob seu aspecto multidimensional e da gestão da comunicação integrada (UNIVALI, 2010).

O profissionalismo do corpo docente com uma excelente formação teórica, técnica e vasta experiência profissional proporcionam aos acadêmicos a aquisição de um ótimo conteúdo técnico e prático das disciplinas ministradas, de tal modo que toda a estrutura humana e material colocada à disposição dos acadêmicos é reconhecida como uma das melhores do país. Assim o aluno pode vivenciar a profissão de publicitário de forma prática, envolvido em um ambiente cooperativo que privilegia a criatividade. (UNIVALI, 2010).

O profissional que se forma no curso de Publicidade e Propaganda tem à sua disposição um vasto leque de opções de colocação no mercado de trabalho, como, por exemplo, nos departamentos de comunicação de empresas públicas, privadas e não-governamentais, agências de comunicação, agências de propaganda, empresas de promoção e merchandising, veículos de comunicação, institutos de pesquisa, agências digitais, produtoras de áudio, produtoras de vídeo, estúdios fotográficos, gráficas e demais fornecedores da comunicação. (UNIVALI, 2010).

O objetivo geral desta pesquisa é analisar os temas dos trabalhos de conclusão de curso escolhidos pelos acadêmicos no período de 2002/II a 2010/I. Para tanto, os temas e as disciplinas das matrizes curriculares 1 e 2 são relacionados a seus eixos principais: Formação Básica, Comunicação, Planejamento Mercado, Criação e Técnica e Produção.

Os objetivos específicos desta pesquisa são:

• Identificar as matrizes curriculares e os temas de monografia de 2002/II a 2010/I;

• Verificar se os temas de monografia refletem proporcionalmente os eixos da matriz curricular;

• Avaliar a relação dos temas de monografia com os eixos da matriz curricular.

A metodologia implica no relato detalhado dos procedimentos que o pesquisador planeja realizar para resolver o problema proposto. Cada objetivo específico deverá estar contemplado na metodologia, constituindo uma descrição dos passos e técnicas que serão utilizados na execução da pesquisa. Para tal, o pesquisador deve estar certo da compatibilidade entre o objeto de estudo, o tipo de pesquisa e o enfoque teórico-metodológico a serem utilizados (GIL, 2002, p. 26).

Para alcançar os objetivos propostos, esta pesquisa pode ser classificada em descritiva, exploratória e documental.

A pesquisa descritiva tem como objetivo primordial a identificação e a descrição das características de determinadas populações ou fenômenos. Utiliza técnicas padronizadas de coleta de dados, tais como o questionário e a observação sistemática. De acordo com Gil (2002, p. 42) “As pesquisas descritivas vão além da simples identificação da existência de relações entre variáveis, e pretendem determinar a natureza dessa relação. [...] Têm por objetivo estudar as características de um grupo [...]”.

A pesquisa exploratória envolve levantamento bibliográfico, entrevistas e análise de exemplos que estimulem a compreensão. Possui a finalidade de desenvolver, esclarecer e modificar conceitos para a formulação de abordagens posteriores e “visam proporcionar uma visão geral de um determinado fato, do tipo aproximativo”. (GIL, 2002, p. 43).

A pesquisa documental, que possibilita ampliar o entendimento de objetos cuja compreensão necessita de contextualização histórica e sociocultural (GIL, 2002, p. 88), pretende captar e levantar dados presentes nos registros oficiais do curso.

2 CONCEITOS TEÓRICOS

2.1 Matriz Curricular

A matriz curricular de todo curso se traduz em um processo lógico com base em preceitos pedagógicos, e “[...] seu processo de determinação curricular consiste na definição dos aspectos centrais e estruturais de um currículo” (DE ALBA apud RAMALHO, 2004). Ou seja, a matriz curricular é a base estrutural pedagógica de qualquer curso universitário.

A matriz define o conteúdo a ser ensinado durante todo o tempo em que o acadêmico permanecer na Universidade. Ela ordena e dá sequência ao conteúdo, registra as disciplinas, distribui os níveis de ensino e define as cargas horárias. Através da matriz curricular é possível chegar a uma conclusão sobre o perfil de egresso do curso. Ela incorpora aspectos culturais e sociais da profissão. (SILVA, 2006, p. 07)

A referida autora ainda discorre que:

[...] o currículo que tem como sujeitos os empregadores, as instituições de formação, os encarregados de educação, os órgãos de decisão política e educativa, os professores, os alunos, etc. que assumem entre si uma função co-participante no sentido de contribuir para a aprendizagem. Qualquer que seja o modo de planejar o currículo, essas decisões atingem objetivos, conteúdos, experiências de aprendizagem, recursos e avaliação. (SILVA, 2006, p. 05-06)

Desta forma uma matriz curricular tem por objetivo a definição dos conteúdos que serão ministrados aos alunos e sua composição se dá de maneira ordenada, com uma sequência lógica e racional. Nela são distribuídas as disciplinas, suas ementas e suas cargas horárias, objetivando transmitir ao educando o maior número de conhecimentos teóricos e práticos necessários à boa formação do acadêmico.

Segundo Rangheti e Gesser, a matriz curricular também tem por objetivo: [...] cultivar em sua estética, elementos que auxiliem o ser humano a ser mais, a transcender seu limites e trabalhar sobre suas possibilidades para (re) criar o próprio modo de ser/estar/fazer/pensar o mundo. (2004, p. 305)

Definir a Matriz Curricular trata-se de escolher conteúdos que possibilitem não somente a aprendizagem técnica, científica, teórica e prática, mas também preocupar-se com a formação cultural, ética, moral, política etc., dos acadêmicos. Não se trata apenas de conhecimento técnico ou teórico, mas, também busca-se formar “uma visão de mundo”. Por esta razão uma boa matriz curricular deve voltar-se também à formação do estudante como um cidadão.

2.2 Monografia

A monografia é um dos tipos de TCC. Esta modalidade de trabalho é um dos requisitos finais para que o acadêmico venha a colar grau, servindo também como um preparativo para que o mesmo adquira maiores conhecimentos sobre a área pesquisada contribuindo para sua formação técnica e profissional. Um TCC tem por objetivo o desenvolvimento de uma pesquisa científica delimitada pelo tema escolhido, cujas bases são as referências bibliográficas, a coleta de dados e o trabalho de campo.

O TCC é um projeto a ser desenvolvido pelo aluno, orientado por um professor, no qual o acadêmico irá demonstrar os conhecimentos que adquiriu durante o curso. É o último e mais importante trabalho, pois nele o aluno deverá seguir as metodologias, os conteúdos e os conhecimentos que lhe foram ministrados durante o curso. Produzir um TCC significa: “[...] aprender a pôr ordem nas próprias idéias e ordenar os dados: é uma experiência de trabalho metódico, quer dizer, construir um “objeto” que, como princípio, possa também servir aos outros”. (ECO, 2005, p. 05)

Conforme Sommer e Oliveira, monografias são:

[...] trabalhos acadêmicos que, utilizando metodologia científica, visam ao conhecimento de fenômenos e/ou práticas da Comunicação Social. Nesse tipo de trabalho, é necessário definir-se o objeto de investigação e proceder-se a uma análise científica, objetivando a compreensão teórica. (2007, p. 07)

Uma monografia se traduz no resultado de uma pesquisa científica que leva em consideração vários aspectos a respeito de um tema e fundamenta-se em diversos métodos e técnicas que apóiam e solidificam a pesquisa, conferindo-lhe um caráter científico (REIS, 2006, p. 19).

Pode-se ainda caracterizar uma monografia como uma síntese embasada na leitura de diversas fontes (livros, revistas, artigos científicos, documentos, sites e etc.) na qual o autor da pesquisa reúne as informações coletadas e as transforma em um texto lógico e coerente. Nele o pesquisador expressa o seu entendimento a respeito do assunto pesquisado dentro de uma metodologia adequada (INÁCIO FILHO, 1995, p. 79).

Assim, a monografia pode ser definida como: realização de uma pesquisa metodológica e científica, compreendendo a visão de autores diversos, demonstração dos conhecimentos adquiridos perante a instituição de ensino, desenvolvimento de uma obra válida perante a comunidade científica, aprimoramento técnico e profissional e a conclusão do curso propriamente dita. É dessa forma que o trabalho de monografia é compreendido neste artigo.

Estas definições de monografia apresentadas têm aspectos comuns, como: definição de objetivos, pesquisa e análise de resultados dentro de uma linguagem coerente, com metodologia técnica e científica.

2.3 Eixos

Os eixos de uma matriz curricular agrupam as disciplinas por proximidade de linhas teóricas e delimitam aquelas que são exclusivas do curso daquelas que são de âmbito comum, responsáveis pela formação básica de qualquer acadêmico em sua formação político-social.

Desenhar a matriz curricular estruturando-a em eixos significa pensá-la a partir de uma perspectiva que busque reelaborar a lógica disciplinar. Os eixos podem sinalizar a princípio a possibilidade de uma aproximação mais efetiva entre as disciplinas que compõem a formação do licenciado e pode contribuir para possíveis integrações disciplinares, na medida em que permite construir ações docentes que não se estruturem apenas pela lincaridade e a hierarquização peculiares à organização disciplinar, mas que sejam planejadas a partir de criações coletivas, que podem materializar-se em forma de projetos, complexos temáticos, problematizações, dentre outras possibilidades metodológicas. (FURB apud STEUCK, 2008, p. 164)

Nesta pesquisa, discorre-se a respeito dos quatro eixos que norteiam as matrizes curriculares 1 e 2 e suas principais disciplinas, e classificar os temas abordados pelos acadêmicos em seus TCC’s de acordo com os eixos do curso, que a saber são: Formação Básica; Comunicação; Planejamento e Mercado; Criação e Técnica e Produção.

O primeiro Projeto Político Pedagógico do Curso de Publicidade e Propaganda define de forma geral cada eixo, que serão explicitados a seguir:

Formação Básica

Na definição das disciplinas deste núcleo considera-se como fundamental uma perspectiva humanística. Os meios e técnicas devem ser compreendidos pelo aluno de forma a ultrapassar os aspectos utilitários e alcançar as interações entre a comunicação, o mercado, a cultura e a sociedade, a mensagem política e a economia. Os conteúdos devem estar inseridos no universo da Comunicação e no contexto da sociedade contemporânea.

As perspectivas críticas devem atravessar todas as categorias de conhecimentos. Os conhecimentos de linguagem não se restringem a suas interações com as tecnologias, mas dependem também das questões interpretativas, analíticas e informativas da atualidade. Esses conteúdos visam ainda desenvolver familiaridade com o uso de conceitos e um raciocínio conceitual, que permita aos alunos aprender a lidar rigorosamente com as teorias gerais e específicas, inclusive acionando-as quando o processo de interpretação da realidade social e profissional. Este eixo é formado por disciplinas como: Sociologia Geral, Cultura Brasileira, Filosofia, Antropologia e Língua Portuguesa.

Comunicação

A Publicidade e a Propaganda tem como fundamento teórico o campo da Comunicação. Apesar de serem atividades práticas e comerciais, a Publicidade e a Propaganda sustentam-se, antes de tudo, por um conjunto de informações que devem transitar entre emissores e receptores. A ciência da Comunicação apóia-se em um conjunto de áreas afins para se constituir. Existem abordagens provenientes da Sociologia, da Psicologia, da Antropologia, da Filosofia e da História, entre outras áreas. Algumas das disciplinas que compõe este eixo são: Teoria da Comunicação, Realidade Regional em Comunicação e Teorias e Métodos da Pesquisa em Comunicação.

Planejamento e Mercado

Este eixo pode ser resumido como a administração de todas as contingências de Comunicação num ambiente mercadológico. A base do planejamento é uma abordagem concreta das decisões mercadológicas e de comunicação, deve ser uma previsão e formação de critérios, para examinar o futuro e elaborar um plano de ação.

O grupo de conhecimentos necessários para o desenvolvimento dessas habilidades entre os alunos compreende disciplinas como: Marketing, Mídia, Pesquisa em Publicidade, Planejamento de Campanhas, Projetos Experimentais e Estágio em Publicidade. Esse eixo tem como objetivo contextualizar todo o conhecimento adquirido com as várias disciplinas oferecidas, além de criar elos entre as mesmas.

Criação

Na Criação, utilizam-se várias linguagens de Comunicação. A articulação de idéias e conceitos, dentro do processo cognitivo/criativo é desenvolvida preferencialmente através de conceitos que posteriormente transformam-se ora em textos, palavras, sons, gestos, ora em imagens. O domínio dessa atividade cognitiva é vital ao processo criativo. Para contribuir nesse processo, algumas das disciplinas escolhidas para compor o eixo da Criação são: Redação Impressa, Redação Eletrônica e Estética e Comunicação Visual.

Técnica e Produção

No âmbito da Publicidade e Propaganda a técnica refere-se a processos e meios tecnológicos empregados na produção de peças de comunicação. Neste eixo o aluno passa a compreender a produção de filmes, vinhetas, jingles e também adquire conhecimento para produzir peças impressas. É neste eixo também que o acadêmico pode desenvolver habilidades com os softwares e hardwares existentes para a criação de peças publicitárias. Este eixo agrupa disciplinas que visam abranger o universo da técnica e produção publicitária, como: Produção Eletrônica, Produção Gráfica, Fotografia, Técnica Estatística, Técnicas de Editoração Eletrônica e Administração Publicitária.

Em relação ao mercado Trajan (2005) sugere a seguinte estruturação:

Atendimento: É a área que representa a interface entre a agência e o cliente e está intimamente ligado ao departamento de criação.

Planejamento e Pesquisa: O setor de pesquisa é responsável por encomendar, realizar e interpretar pesquisas de mercado e comunicação, objetivando atender necessidades específicas de cada cliente. De posse do briefing, a equipe de planejamento é responsável pela elaboração de um conceito de comunicação para o cliente. Dentre os subsídios que utiliza para elaboração deste trabalho, a pesquisa é um dos mais importantes, sendo que bem interpretada, aumentará a probabilidade de acerto na aplicação do plano elaborado.

Mídia: É a área na qual serão discutidas questões referentes à psicologia de massa. Faz a relação direta entre a agência e os meios de comunicação e deve estar apto a decidir em quais meios o anúncio deverá circular e com que frequência.

Criação: É o setor responsável em transformar em idéia o que o atendimento e o planejamento obtêm do cliente e do mercado.

Merchandising: setor presente em algumas agências que é responsável por um conjunto de atividades direcionadas para a introdução de um produto no mercado: definição de preço, quantidade que cada embalagem terá, lugar e data de lançamento, bem como trabalha no desenvolvimento de material de comunicação visual e da promoção para os pontos de venda.

Prestadores de Serviço: Trata-se do trabalho de produção realizado fora das agências de publicidade, através de terceirização de serviços, tais como: pesquisa, produtoras de áudio, vídeo, fotografia e cinema, promoção, gráficas, agências de web designs e consultorias diversas.

Pode-se observar que nesta abordagem “mercadológica” são usados outros termos e definições, mas as áreas referentes aos eixos da matriz curricular podem ser facilmente identificadas.

3 ANÁLISE

3.1 Publicidade e Propaganda na UNIVALI

O curso de Publicidade e Propaganda da UNIVALI existe desde 1998, sendo que as primeiras monografias foram apresentadas em 2002.

A Matriz Curricular é a base estrutural de qualquer curso universitário, e neste curso ela contempla 2730 horas/aula (h/a) e já passou por quatro alterações, visando adequar os eixos disciplinares ao perfil do egresso. Nesta pesquisa, são analisadas as matrizes 1 e 2 em virtude de que os primeiros TCC’s referentes à matriz curricular 3, ainda não foram concluídos.

Nos primeiros anos do curso, o acadêmico era mais preparado para a área da criação. Hoje a formação está muito mais voltada a um profissional do eixo Planejamento e Mercado, tendo uma visão voltada também para a comunicação integrada.

A Matriz Curricular 1 contemplava 510 h/a de disciplinas voltadas à Formação Básica, 480 h/a de disciplinas de Técnica e Produção, 360 h/a de disciplinas do eixo Comunicação, 1050 h/a do eixo Planejamento e Mercado e 330 h/a voltadas a Criação. A única diferença entre as duas matrizes é que na Matriz 1 o acadêmico utilizava 300 h/a na disciplina de Projetos Experimentais do eixo Planejamento e Mercado, para realizar apenas um TCC que era optativo. Já na Matriz 2 a execução de dois TCC’s tornou-se obrigatória, PEPP Monografia e PEPP Campanha, dividindo a disciplina em 150 h/a por projeto.

[pic]

Fonte: Projeto Pedagógico do Curso de Publicidade e Propaganda

Crédito: elaborado pela pesquisadora

Ao todo, no período de 2002/II a 2010/I, foram elaboradas 381 monografias. A média é de 23,812 monografias por semestre, sendo que, no segundo semestre de 2002, quando formou-se a primeira turma do curso, foi apresentado o menor números de pesquisas. Já o primeiro semestre de 2005 foi o que contou com o maior número, 39 pesquisas no total, seguido pelo primeiro semestre de 2010 com 32 monografias realizadas.

[pic]

Fonte: Projeto Pedagógico do Curso de Publicidade e Propaganda

Crédito: elaborado pela pesquisadora

Grande parte dos temas das Monografias foram identificados através dos registros contidos nos Projetos Político Pedagógicos do curso, outros através de dados provenientes da coordenação. O processo de classificação dos temas nos eixos da Matriz foi realizado em sua maioria a partir do título dos trabalhos que normalmente são bastante específicos e esclarecedores. Porém, para alguns trabalhos foi necessária a leitura de seus resumos, por falta de clareza em seus títulos.

Alguns títulos também poderiam enquadrar-se em mais de um eixo, como no exemplo: “O Valor Persuasivo do Adjetivo no Texto Publicitário. Uma análise comparativa de Anúncios de revista da década de 60 e 90.” Esta monografia pode ser classificada como Formação Básica, nas disciplinas de Língua Portuguesa, por tratar de linguagem e gramática, ou como Comunicação, por ser um estudo da História da Comunicação. Porém, ao olhar desta pesquisadora, o TCC foi classificado no eixo Criação, por tratar de forma significativa a disciplina Redação Publicitária.

[pic]

Fonte: Projeto Pedagógico do Curso de Publicidade e Propaganda

Crédito: elaborado pela pesquisadora

|Eixos |H/A |Porcentagem |TCC's |Porcentagem |

|Técnica e Produção |480 |18% |33 |9% |

|Comunicação |360 |13% |74 |20% |

|Planejamento e Mercado |1050 |38% |184 |48% |

|Criação |330 |12% |43 |11% |

|Formação Básica |510 |19% |47 |12% |

Fonte: Projeto Pedagógico do Curso de Publicidade e Propaganda

Crédito: elaborado pela pesquisadora

Ao longo dos doze anos do curso, quase metade das monografias estão relacionadas à disciplinas do eixo Planejamento e Mercado, são 184 TCC’s, o que poderia ser justificado pela carga horária de mais de um terço de toda matriz curricular, 1050 horas aula (h/a) no total. Neste eixo há quase vinte e sete por cento a mais de monografias do que a carga horária aplicada.

Em seguida, os temas mais recorrentes estão relacionados ao eixo Comunicação que deteve 74 monografias enquanto esteve presente em uma carga horária de 360 h/a das matrizes I e II.

O terceiro eixo mais abordado é o de Formação Básica com 47 temas pesquisados. Ainda assim, sua porcentagem foi baixa em comparação à carga horária de 510 h/a dedicadas às suas disciplinas.

Já o quarto eixo mais abordado é o de Criação, com 43 monografias desenvolvidas, enquanto sua carga horária aplicada era de 330 h/a. Sendo assim, o número de monografias relacionadas à Criação está proporcional a sua carga horária nas matrizes 1 e 2.

O eixo menos abordado no histórico das monografias é o de Técnica e Produção, com 33 trabalhos pesquisados, número esse muito menor em relação à quantidade de horas utilizadas para esse eixo durante o curso, 480 h/a.

4 CONCLUSÃO

No início da implantação do curso, a necessidade de mercado era voltada a área de Criação, por esse motivo também a atenção maior do curso era formar um profissional preparado para atuar nesta área. Como o mercado hoje tem uma necessidade maior de um profissional que possa atuar de forma mais dinâmica e abrangente, o curso foi alterando sua matriz curricular, para tornar o egresso preparado para um eixo mais voltado ao Planejamento e Mercado e uma visão voltada também para a comunicação integrada.

As monografias apresentadas desde 2002/II até 2010/I acabaram por refletir a carga horária oferecida pelo curso, sendo os assuntos mais abordados nos trabalhos voltados às disciplinas de Planejamento e Mercado, que apresentavam a maior média da carga horária dentro da matriz curricular.

Tanto a metodologia quanto o recorte mostrarem-se adequados à pesquisa, e os objetivos foram plenamente alcançados. Como continuidade para esta pesquisa, pode-se considerar um estudo dirigido ao Perfil dos Egressos do Curso de Publicidade e Propaganda da UNIVALI. Identificando e analisando o reflexo da Matriz Curricular neste perfil. Uma das possibilidades seria avaliar, mediante dados fornecidos pela coordenação e secretaria acadêmica, o desempenho dos acadêmicos nas disciplinas que compõem as Matrizes.

5 REFERÊNCIAS

DE ALBA, A. El Curriculum de Cara Al Nuevo Milenio. C.México: Unam, 1993. In: RAMALHO, Betania Leite; NUNES, Isauro. Beltran; GAUTHIER, Clermont. Formar o professor profissionalizar o ensino. 2 ed. Porto Alegre: Sulina, 2004.

ECO, Umberto. Como se faz uma tese. São Paulo: Perspectiva, 2005.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de Pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

INÁCIO FILHO, G. A monografia na universidade. Campinas: Papirus, 1995.

Reis, Linda G. Produção de Monografia: da teoria à prática. Brasília: Editora Senac, 2006.

RANGHETTI, Diva. Spezia. & GESSER, Veronica. Um design de currículo para a formação inicial de professores (as): Um projeto em construção. Contrapontos, Vol. 4: 2004

REIS, Linda G. Produção de Monografia: da teoria à prática. Brasília: Editora Senac, 2006.

SILVA, Marli Leal. Currículo e ensino de comunicação. UNIrevista. Vol. 1, nº 3: Julho 2006

SOMMER, Vera Lucia. OLIVEIRA, Simone Castro. O Perfil da produção dos TCCs do curso de jornalismo da Univali. Itajaí: Universidade do Vale do Itajaí, 2007.

STEUCK, Henriette Luise. O Curso de Letras da Furb: Movimentos Curriculares de 1988 A 2008. Blumenau, 2010.

TRANJAN, Carlos. Publicitário. São Paulo: Publifolha, 2005.

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ. Graduação – Curso de Publicidade e Propaganda. Disponível em: http://www.univali.br. Acesso em: 20 de setembro. 2010.

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ. Projetos Políticos Pedagógicos do Curso de Comunicação Social – Habilitação em Publicidade e Propaganda.