Trabalho Completo Modelo APS

Modelo APS

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Ciências Sociais

Enviado por: vagnersouza75 03 junho 2013

Palavras: 3930 | Páginas: 16

2

1. FUNDAMENTAÇÃO TEORICA

A logística pode ser vista como uma forma de agregar valor ao cliente, mas não só para os clientes, como também para os acionistas e para fornecedores da empresa. Para que um produto tenha o determinado valor ao cliente ele deve estar no local desejado e quando o cliente necessita e isto está ligado a questão tempo e lugar que eles desejam consumir. Uma boa gestão de suprimentos vê cada atividade como um processo de adição de valor. (BAL 2001)

Administrar todos os recursos da empresa, gerenciando toda a cadeia de abastecimento, desde a entrada da matéria prima, até o ponto de consumo. Dentro deste processo a logística engloba muito mais aspectos dentro da empresa, como o planejamento de produção, o armazenamento, o transporte e a distribuição dos produtos, além de implementar e controlar fluxos de armazenamento eficientes, sempre em busca de atender as exigências do cliente final.

1.1 Just In Time

Em meados da década de 70, surgi no Japão uma ideia básica que tem seus créditos concedidos a Toyota Motor Company. Um sistema que se caracterizava em alinhar a produção em fator da demanda, tudo era produzido no mento necessário, e na quantidade necessária, que no ocidente ficou conhecido como sistema Kanban. Entretanto o Just In Time, é muito mais do que apenas uma forma de produção, é sim visto no mundo empresarial como uma filosofia, que engloba diversas áreas, como administração de matérias, gestão de qualidade, organização do trabalho e gestão de recursos humanos.

O principal objetivo do Just In Time é a melhoria continua do processo produtivo. A uma perseguição a este tipo de produção, muito porque á uma camuflagem aos problemas por causa de um mecanismo de redução de estoques.

Mas o Just In Time traz vantagens significantes quando implantados em uma empresa, e administrado de forma correta, E essas vantagens estão diretamente ligadas aos critérios competitivos como: Custos – O Just In Time, busca reduzir os custos de cada fator da cadeia produtiva, e isso se dá pelo refinamento do processo produtivo que leva a redução de desperdícios. Qualidade – Como o Just In Time, prega o nível de defeitos igual à zero, é inaceitável que defeitos fluem durante o processo produtivo. Assim logo que detectado um problema, a uma busca da causa, corrigindo o mesmo e buscando a solução da causa fundamental. Flexibilidade – O Just In Time Busca a redução do tempo envolvido no processo, assim aumentando a flexibilidade do mesmo.

1.2 Administração de Estoques

A administração de estoques atualmente no mercado competitivo se tornou uma das mais importantes funções do administrador, pois afeta de maneira bem definida o resultado da empresa.

O estoque é composto por: Matéria-Prima, matérias-auxiliares e produtos acabados. Assim devemos estipular o que deve ser mantido, de forma a manter o equilíbrio e maximizar os recursos de logística. Visto por esse lado manter níveis mínimos de estoque é de suma importância, pois estoque parado sem uso gera desperdício econômico. Mas quando falamos de nível mínimo, devemos lembrar que este estoque deve ser o suficiente para suprir a demanda de forma a não parar o processo produtivo.

Também proporcionar através de economias em escalas compra de lotes econômicos; flexibilidade do processo produtivo; rapidez e eficiência em relação às necessidades. Em resumo, seu objetivo não é deixar faltar material ao processo de fabricação, evitando a alta imobilização de recursos financeiros.

1.2.1 Estoques de Matéria-Prima e materiais-auxiliares

Baseia-se em armazenar todo material necessário para a produção, também conhecido como o almoxarifado, são basicamente materias brutos, destinados a transformação.

1.2.2 Estoque de Produtos acabados

Depois de finalizado, o produto é encaminhado para o estoque de produtos acabados, normalmente são armazenados em um estoque próprio para expedição, sendo formado por produtos prontos para serem vendidos.

1.2.3 Custos de estoque

O custo relacionado a se manter um estoque pode ser dividido em três partes: Custo de pedido, diretamente ligado, ao volume e a quantidade de pedidos realizados no período. Custos de Manutenção, é o quanto custara se manter um estoque, e isso incorpora, desde o armazenamento, espaço físico, sistema de armazenamento, pessoal adequado, e tudo mais que envolva manter o estoque. Custo da falta de estoque, Além do prejuízo financeiro, pode denegrir a empresa no mercado competitivo.

1.2.4 Vantagens de constituir estoque

A principal vantagem de se manter um estoque, é poder enfrentar uma situação difícil de falta do que é necessário. Outra vantagem, é em caso de aumento do preço da matéria-prima, onde seus concorrentes serão obrigados á seguir esse aumento, um estoque poderá garantir uma vantagem competitiva nesse sentido.

Em síntese, devido ao fato das operações entre entregas e utilizações se efetuarem a cadências diferentes, pode-se dizer que os estoques servem de reguladores, entre esses dois processos (Zermati, 2000, p. 22)

1.2.5 Estoques de Segurança

Estoques de segurança, é ultimo estagio que analisaremos dentro da administração de estoques. O estoque de segurança serve como um mediador para garantir que se mantenha a produção em caso de variação, seja ela de consumo ou de tempo de reposição.

Assim, os estoques impedem que aja suspensão da atividade produtiva, sempre mantendo o atendimento a demanda. É basicamente o ponto de apoio de uma empresa nas incertezas de suas operações logísticas.

Lead-times (tempo entre colocar e receber um pedido), procura dos clientes, e quantidades recebidas são exemplos de fatores que podem apresentar variações não esperadas (Garcia et al., 2006, p.14)

Os estoques de segurança têm por finalidade não afetar o processo produtivo

e, principalmente, não acarretar transtornos aos clientes por falta de material e, consequentemente, atrasar a entrega do produto ao mercado.

Entretanto, há uma grande dificuldade em determinar o Estoque de Segurança com exatidão, dada a variedade de fatores, tais como:

• maior ou menor velocidade na razão de consumo;

• a variação na frequência com que a peça é requisitada no almoxarifado;

• falha no abastecimento do fornecedor.

A determinação dos estoques de segurança leva em consideração dois fatores que devem ser equilibrados: os custos decorrentes do esgotamento do item e os custos de manutenção dos estoques mínimos. Quanto maiores forem os custos de falta atribuídos ao item, maiores serão os níveis de estoques mínimos que deverão ser mantidos, e vice versa.

Segundo (TUBINO, 1997), o erro acumulado pode ser comparado com um múltiplo do desvio médio absoluto, conhecido como MAD (Mean

AbsoluteDeviation). Geralmente compara-se o valor do erro acumulado com o valor de 4 MAD. S e o erro acumulado ultrapassar este valor, o problema deve ser identificado e o modelo deve ser revisto. A fórmula a seguir mostra o cálculo do valor do MAD.

1.3 Transporte na Logística

A logística busca atender satisfatoriamente os consumidores, independente de onde estejam esses consumidores, pois mesmo que os produtos sejam manufaturados, sempre a possibilidade de que sejam consumidos distantes de onde são produzidos. As atividades de transporte dentro da logística têm efeito fundamental, se tomarmos o Brasil como exemplo, é necessário transportar mercadorias dos grandes centros até o campo, e alimentos da zona rural até a cidade. E transportar essas mercadorias de forma a garantir o menor custo possível com qualidade mantendo a integridade dos produtos é responsabilidade da “Logística de Transporte”.

A movimentação dos produtos pode ser feita de vários modos: rodoviário, marítimo, ferroviário e aeroviário. A escolha depende do tipo de mercadoria a ser transportado, das características da carga, da pressa e, principalmente, dos custos.

Em nosso país, o modo de transporte de carga mais utilizado é o rodoviário. Mas é preciso adequar o equipamento ao tipo de carga a ser transportada. Por exemplo: contêineres necessitam de um cavalo mecânico; para distribuir produtos nas cidades, o caminhão-toco é o mais adequado.

A característica da carga define o tipo de transporte a ser empregado. Para carga a granel, é preciso uma carreta graneleira e não um caminhão-baú. Carga líquida só pode ser transportada em caminhão tanque.

Do ponto de Vista de custos, Nazário (In: Fleury et al., 2000:126) afirma que o transporte representa, em Média, cerca de 60 % das despesas logísticas. Ele pode variar entre 4% e 25% do Faturamento bruto, e em muitos casos supera o lucro operacional. Dessa forma, iniciativas como a intermodalidade (integração de vários modais de transporte) e o surgimento de operadores logísticos, ou seja, de prestadores de serviços logísticos integrados, apresentam relevante importância para redução dos custos de transporte, pois geram economia de escala ao compartilhar sua capacidade e seus recursos de movimentação com vários clientes.

1.3.1 Modais de Transporte

Ferroviário

Este modal, na maioria dos casos é utilizado no transporte de grandes quantidades mercadoria, como por exemplo, minérios e cereais em grão, esse tipo de mercadoria além da grande quantidade, na maioria das vezes são transportados por grandes distancias, e o transporte ferroviário acaba sendo o meio mais viável dentro dos critérios da logística.

Rodoviário

Atualmente esse é modal mais procurado pois, diferentemente do ferroviário, se destina a transportes por menores percursos, e em quantidade menores, em na sua maioria de produtos acabados e semiacabados. Por atingir quase todo o território, esse modal é o mais expressivo no Brasil, mesmo assim se com parado a outros modais como o ferroviário ou o hidroviário, é o de maior custo, até por isso é mais utilizado no transporte de mercadorias de maior valor, tendo em vista que produtos de menor valor, como os à granel, não devem utilizar esse modal, devido exatamente ao elevado custo.

O transporte rodoviário apresenta custos fixos baixos (rodovias estabelecidas e construídas com fundos públicos), porém seu custo variável (combustível, manutenção, etc.) é médio.

As vantagens deste modal estão na possibilidade de transporte integrado porta a porta e de adequação aos tempos pedidos, assim como frequência e disponibilidade dos serviços. Apresenta como desvantagem a possibilidade de transportar somente pequenas cargas.

Hidroviário

Neste tipo de transporte na maioria das vezes são utilizados containers para transportes de alto valor, ou no transporte de produtos químicos, carvão, aria entre outro. Pode-se dividir este tipo de transporte em três tipos de navegação: A cabotagem – que é navegação realizada entre portos ou pontos do território brasileiro, utilizando a via marítima ou entre esta e as vias navegáveis interiores (até, aproximadamente, 12 milhas da costa); A navegação interior - que é realizada em hidrovias interiores, em percurso nacional ou internacional; e por fim, a navegação de longo curso, realizada entre portos brasileiros e estrangeiros.

O transporte hidroviário é o modal com o menor custo, e, além disso, apresenta algumas vantagens significativas, como a capacidade de transportar grandes quantidades com riscos mínimos, se comparadas a outros modais. Porem também possui uma grande desvantagem, o tempo do transporte, que sofre grande influencia do ambiente, e das condições meteorológicas.

Aeroviário

O transporte aeroviário tem tido uma demanda crescente de usuários, embora o seu frete seja significativamente mais elevado que o correspondente rodoviário. Em compensação, seu deslocamento porta a porta pode ser bastante reduzido, abrindo um caminho para esta modalidade, principalmente no transporte de grandes distâncias.

As principais vantagens desse modal, são a segurança (roubos, danos e extravios), rapidez no transporte entre longas distancias, pouco custo com estoques. E suas desvantagens estão ligadas ao custo, um dos mais elevados, se comparado a outros modais, e dimensões dos porões de transportes de aviões.

Segundo Ballou (1993:129), no modo aéreo existem os serviços regulares, contratuais e próprios. O serviço aéreo é oferecido em algum dos sete tipos: linhas-tronco domésticas regulares, cargueiras (somente cargas), locais (principais rotas e centros menos populosos, passageiros e cargas), suplementares (charters, não tem programação regular), regionais (preenchem rotas abandonadas pelas domésticas, aviões menores), táxi aéreo (cargas e passageiros entre centros da cidade e grandes aeroportos) e internacional (cargas e passageiros).

Intermodais

Para se escolher o modal certo para o transporte do produto que se deseja entregar, deve-se observar as características operacionais relativas por modal de transporte. De acordo com Nazário (In: Fleury et al. 2000: 130), em relação aos modais, há cinco pontos importantes para se classificar o melhor transporte: velocidade, disponibilidade, confiabilidade, capacidade e freqüência.

A velocidade é o tempo decorrido em dada rota, sendo o modal aéreo o mais rápido de todos. Já a disponibilidade é a capacidade que cada modal tem de atender as entregas, sendo mais bem representado pelo transporte rodoviário, que permite

o serviço porta a porta. A confiabilidade reflete a habilidade de entregar consistentemente no tempo declarado em uma condição satisfatória.

1.4 A LOGISTICA E SUAS FUNÇÕES

Ver a logística como algo integrado, que deve ser trabalhada em conjunto, sendo vista como uma estratégia de Marketing dentro os componentes operacionais. Na relação Transporte e Serviço ao Cliente, o primeiro é extremamente influente no desempenho do segundo, devido às exigências de pontualidade do serviço, tempo de viagem, capacidade de prover um serviço porta a porta, à flexibilidade para o manuseio de vários tipos de cargas, gerenciamento dos riscos quanto a roubos, danos e avarias e à capacidade de o transportador oferecer mais que um serviço básico de transporte, tornando-se capaz de executar outras funções logísticas.

INTEGRANDO A LOGISTICA

Numa época em que a sociedade é cada vez mais competitiva, dinâmica, interativa, instável e evolutiva, a adaptação a

essa realidade é, cada vez mais, uma necessidade para que as empresas queiram conquistar e fidelizar os seus clientes. A globalização e o ciclo de vida curto dos produtos obrigam as empresas a inovarem rapidamente as suas técnicas de gestão. Fazendo com que a mesma seja moderna e exigindo mais rapidez e otimização do processo de movimentação de materiais, interna e externamente. Esta situação ganha maior relevância quando se trata de pequenas empresas ou operações de exportação ou importação.

A raiz do problema é estrutural e externa às empresas, pois recai sobre os poderes públicos a responsabilidade pela melhoria na infra-estrutura do País, que necessita de maior modernização e intermodalidade. No entanto, as medidas tomadas para melhoria da infraestrutura de transporte no Brasil não acompanham as rápidas mudanças que as empresas devem se submeter para permanecerem no mercado. E qualquer atraso na adaptação a essas mudanças pode gerar perda de competitividade e ainda dificultar o processo de crescimento das empresas.

Dessa forma, compete aos executivos criarem soluções inovadoras, aproveitando não somente a criatividade, mas, sobretudo a sua capacidade técnica para acompanhar os desafios mercadológicos e vencer os obstáculos logísticos próprios do País. Sendo assim, temos como a Logística integrada na produtividade nas empresas, essencial para agilizar processos e garantir a confiabilidade, rastreabilidade e segurança nos serviços prestados, com sistemas que auxiliam a administração dos armazéns aumentando a eficácia e a qualidade das operações realizadas, possibilitando acompanhar em tempo real o andamento das atividades.

A logística integrada possui relevância na gestão da indústria, porque busca aproximar fornecedores-empresa-clientes para melhorar a qualidade do seu produto, sem necessariamente aumentar seus custos, além de alcançar maior eficiência, produtividade e flexibilidade.

Resultados de pesquisas mostram que a logística integrada na produtividade está valorizando não só o produto final, mas também a matéria-prima. Ela contribui para conferir maior qualidade ao produto fabricado, devido ao fato de existir integração efetiva entre todos os setores e os fornecedores tendem a primar pela qualidade da matéria-prima. Também está proporcionando à cadeia global da indústria a redução de custos e uma maior agilidade no atendimento, além de maior satisfação aos clientes ao longo do processo.

2. ESTUDO DE CASO

2.1 Perfil da Organização

2.1.1 Apresentação da Empresa

A empresa Omega Solutions oferece ao mercado um conceito novo em desenvolvimento de projetos, exportação e importação de máquinas, insumos e equipamentos. Atendendo clientes em todo o território brasileiro a Omega Solutions está estruturada para atuar em todas as áreas do comércio internacional. Seu principal compromisso é a transparência aplicando uma metodologia de trabalho que permite uma melhor gestão de recursos e maior eficiência em todas as fases dos processos. Como resultado a Omega Solutions garante aos seus clientes maior fidelidade de cronogramas, com melhor adequação de custos e prazos.

A Omega Solutions é uma empresa de Comércio Exterior. Dentre os serviços prestados pela empresa destacam-se:

Importação & Exportação

Logística

Transportes e armazenagem

Despacho e desembaraço aduaneiros

Seguros internacionais

Participação em feiras e eventos no exterior dentre outros como Marketing Internacional e Inteligência de negócios internacionais.

A Omega é uma empresa privada que se especializou e vem se aprimorando cada vez mais na importação de equipamentos médicos, hospitalares e laboratoriais no Brasil. A ampliação de sua rede de negócios ampliou os diferenciais da Omega, que além desses segmentos também tem muito a oferecer quando o assunto é exportação de produtos brasileiros e inteligência de mercado internacional.

A Omega Solutions está sempre junto a seus clientes gerenciando seus processos e projetos garantindo maior transparência com significativos ganhos em termos de tempo e custos. Dentre os principais aspectos do gerenciamento destacam-se:

Negociação e Definição de pedidos, prazos de entrega e preços junto a fornecedores;

Formação de preços para Exportação e Custos totais de Importação;

Acompanhamento de projetos/processos junto a órgãos públicos, tais como: SECEX, INPI, BC, Receitas Federal e Estaduais e demais órgãos intervenientes nas operações de importação e exportação;

Elaboração estudos de racionalização de custos, incluindo fornecedores, rotas, custos, apólices de seguro específicas, etc. prévio aos embarques;

Gerenciamento dos processos e contratação de operadores logísticos, Despachantes aduaneiros e transportadoras visando garantir o cumprimento das condições de prazos e custos pré-estabelecidos;

Elaboração de relatóriosperiódicos com atualização dos custos de cada processo na medida de sua realização;

Segundo os critérios do BNDES1 é considerada uma empresa de porte médio, infelizmente não foram divulgados dados referentes a faturamento, mas a empresa vem se destacando no mercado, segundo informações com um faturamento que supera planejamento anual da empresa.

2.1.2 Força de Trabalho

Ser a melhor empresa de prestação de serviços em Comércio Exterior do Brasil, trazendo para o mercado soluções inovadoras e eficientes, ajudando e orientando a todos que nos procuram. Trabalhar intensamente ao lado de nossos clientes para que nossas soluções agreguem valor as informações prestadas, com bom atendimento e qualidade de serviços. Hoje nosso quadro de funcionários é de 10 pessoas trabalhando sendo 3 no operacional para atender os clientes e 1 na área comercial , 2 na base de operacional e 2 na área de financias , 1 gerente e o Chefe. Todos a nível superior com ênfase em comercio exterior .

2.1.3 Resumo dos principais equipamentos e principais processos

A partir da demanda de seus clientes na área Médico-Hospitalar a Omega Solutions desenvolveu um sólido portifólio de serviços, específico para clínicas, hospitais e fornecedores de equipamentos que abrange todas as etapas dos processos de importação. Assessoria para adequação de contratos às reais necessidades do cliente; Elaboração e acompanhamento de Cronograma de produção e embarque; Administração de processos de importação;Engenharia Tributária; Contratação e Gerenciamento de Serviços especializados, tais como: Logística Internacional; Seguro de Transporte específico para equipamentos médicos; Desembaraço Aduaneiro; Transporte Nacional; Logística;

Área Médico Hospitalar

Importação & Exportação

Comercialização / Trading

Logística Internacional

2.1.4 Produtos e Serviços

A Omega, através de sua área de Trading, desenvolve canais de exportação e importação viabilizando os negócios de seus clientes que ainda não estão habilitados para atuar no comércio internacional. Negociação e Definição de pedidos, prazos de entrega e preços junto a fornecedores; Formação de preços para Exportação e Custos totais de Importação. A administração dos custos de Logística interna e Internacional é fator decisivo para viabilização de negócios. Através de sua rede de parceiros a Omega oferece a seus clientes sistemas logísticos integrados, incluindo: Administração de Logística de transporte nacional e internacional; Desenvolvimento de canais de importação e Exportação; Avaliação e contratação de fornecedores; Contratação de Transportes; Contratação e Gerenciamento de Serviços especializados, tais como: Transporte Internacional Aéreo e Marítimo; Transporte Nacional. Produtos especializados em equipamentos médicos , medicamentos para saúde correlatos.

Principais Produtos

Além de lançar as mais importantes novidades da área, a Hospitalar também se consolida como um importante fórum da saúde, reunindo dirigentes hospitalares, profissionais da área e os pensadores de saúde. Em 2012, aconteceram 60 eventos simultâneos, entre congressos, jornadas e reuniões setoriais, onde foram discutidos rumos e tendências na área de gestão de negócios para estabelecimentos de saúde.

Clientes-Alvo

Além de lançar as mais importantes novidades da área, a Hospitalar também se consolida como um importante fórum da saúde, reunindo dirigentes hospitalares, profissionais da área e os pensadores de saúde. Em 2012, aconteceram 60 eventos simultâneos, entre congressos, jornadas e reuniões setoriais, onde foram discutidos rumos e tendências na área de gestão de negócios para estabelecimentos de saúde.

Necessidades e expectativas do cliente

Além de lançar as mais importantes novidades da área, a Hospitalar também se consolida como um importante fórum da saúde, reunindo dirigentes hospitalares, profissionais da área e os pensadores de saúde. Em 2012, aconteceram 60 eventos simultâneos, entre congressos, jornadas e reuniões setoriais, onde foram discutidos rumos e tendências na área de gestão de negócios para estabelecimentos de saúde.

2.1.5 Produtos que agregam valor ao cliente

Participação em feiras e eventos no exterior dentre outros como Marketing Internacional e Inteligência de negócios internacionais. A Omega se especializou e vem se aprimorando cada vez mais na importação de equipamentos médicos, hospitalares e laboratoriais no Brasil.A ampliação de sua rede de negócios ampliou os diferenciais da Omega, que além desses segmentos também tem muito a oferecer quando o assunto é exportação de produtos brasileiros e inteligência de mercado internacional.

2.1.6 Principais concorrentes da organização e posicionamento competitivo da organização.

Principais concorrentes da organização e aspectos relevantes de cada um. Ambiente competitivo: posicionamento competitivo da organização, atual e desejado; principais mudanças que estão ocorrendo no ambiente competitivo que podem afetar o mercado ou a natureza das atividades.

2.1.7 Estágio da introdução de novas tecnologias importantes para a empresa/organização, incluindo as de gestão.

Webtrack -É um sistema que posiciona o cliente sobre as atuais posições dos processos através da interface que é disponibilizada para acesso via internet ou através do mapa que é enviado no email de acordo com a freqüência parametrizada em seu cadastro. A partir da demanda de seus clientes na área Médico-Hospitalar a Omega Solutions desenvolveu um sólido portifólio de serviços, específico para clínicas, hospitais e fornecedores de equipamentos que abrange todas as etapas dos processos de importação. Perminte o monitoramento do fluxo das informações dos embarques confirmados; Permite a emissão de Mapas para acompanhamento na web, por e-mail ou impresso no tempo desejado; Acompanhamento dos processos e das mercadorias vinculadas aos mesmos.

2.1.8 Histórico da Busca pela Excelência e principais certificações nacionais e internacionais.

A administração dos custos de Logística interna e Internacional é fator decisivo para viabilização de negócios. Através de sua rede de parceiros a Omega oferece a seus clientes sistemas logísticos integrados, incluindo: Administração de Logística de transporte nacional e internacional; Gerenciamento dos processos e contratação de operadores logísticos, Despachantes aduaneiros e transportadoras visando garantir o cumprimento das condições de prazos e custos pré-estabelecidos, Elaboração de relatórios periódicos com atualização dos custos de cada processo na medida de sua realização; A Omega se especializou e vem se aprimorando cada vez mais na importação de equipamentos médicos, hospitalares e laboratoriais no Brasil. A ampliação de sua rede de negócios ampliou os diferenciais da Omega, que além desses segmentos também tem muito a oferecer quando o assunto é exportação de produtos brasileiros e inteligência de mercado internacional. Ser a melhor empresa de prestação de serviços em Comércio Exterior do Brasil, trazendo para o mercado soluções inovadoras e eficientes, ajudando e orientando a todos que nos procuram.

2.1.10 Principais insumos

BRACCO

REAL BENEMERITA

PYRAMIDE

Principais clientes

HOSPITAL DAS CLINICAS

BENEFICIENCIA PORTUGUESSA.

Na obtenção de novos clientes a Omega conta com o poder e força da marca e também com a satisfação desses clientes hoje existentes que fazem um grande trabalho de divulgação e propagam a qualidade dos produtos que possuem.