Trabalho Completo Resumo Do Filme “O Ultimo Batalhão”

Resumo Do Filme “O Ultimo Batalhão”

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Letras

Enviado por: ismaelz 23 setembro 2013

Palavras: 300 | Páginas: 2

Resumo do filme “O ultimo batalhão”

A Segurança no trabalho e ergonomia é um assunto muito importante para garantir a integridade física dos trabalhadores. No filme “O último batalhão” que se passa na primeira guerra mundial mostra algumas situações em que passaram os soldados do exercito do Norte-Americano ao atacarem de forma desordenada os Alemães.

Tudo já começa um pouco antes do ataque, quando em uma reunião o responsável pelo batalhão alerta que o ataque seria suicídio, ou seja e o general falou que algumas perdas são aceitáveis. Tratando de segurança do trabalhador não existe a possibilidade ter perdas aceitáveis, todas as possibilidades de risco devem ser anuladas e quando isso não for possível a utilização dos EPI’s e EPC’s devem ser obrigatórios.

Enquanto os soldados esperava a hora de atacar eram constantemente bombardeados pelo exercito alemão, o ataque começa e o batalhão apesar de muitas perdas conseguem avançar e chegar ao lugar planejado, mas os outros batalhões recuam e eles ficam isolados entre o exercito inimigo.

Os soldados recebem ataque constantemente e o numero de feridos aumenta cada vez mais fazendo com que os sobreviventes retirem curativos dos mortos para serem reutilizados, começa a faltar agua e comida a situação é desumanas na chuva no sol e desabrigados. Para ajudar um erro de calculo na tentativa de resgate fez com que eles fossem bombardeados pelo próprio exército.

Apesar de tudo os alemães ofereceram a rendição sem mais mortes, eles negaram e após um avião americano localiza-los foram resgatados. Depois e muitas mortes o general repetiu a frase dizendo que as perdas eram aceitáveis e que uma coisa era cuidar de 600 solados e outra era cuidar de 20 mil como ele cuidava. Não importa o tamanho da empresa a segurança e a ergonomia deve fazer parte do dia à dia de todos.