Trabalho Completo Significado De Psicologia Na Aprendisagem

Significado De Psicologia Na Aprendisagem

Imprimir Trabalho!
Cadastre-se - Buscar 155 000+ Trabalhos e Monografias

Categoria: Outras

Enviado por: lirio 04 junho 2013

Palavras: 2348 | Páginas: 10

Introdução

O pensamento desse relatório e colocarmos em pauta uma pesquisa sobre, o tempo em que fazemos e vivemos, suas historias suas memórias na área da educação, seus principais pontos para que possamos compreender como chegamos e ate que pontos chegaram, diante das descobertas e diversos conflitos criados e resolvidos, como seres humanos, os fundamentos teóricos metodológicos na área de educar, ou a ciência da educação na área contemporânea, no pensar de vários historiadores tanto no Brasil como em outros lugares.

Memória da educação escolar no Brasil contemporâneo

1) Etapa

“[...] o futuro da história, o enriquecimentos do seu saber não estão do lado das fontes inexploradas que ainda dormem no fundo dos arquivos, mas na capacidade praticamente infinita dos historiadores de interrogá-las.” Ou seja, está na capacidade de “ saber olhar para bem registrar ” a garantia do sucesso das ações realizadas pelo indivíduo, o que implica estar consciente do que está iniciando, que nessa etapa, são as memórias da educação brasileira.

Somos feitos de tempo

A preservação da memória histórica, a reconstituição do passado e o relato dos acontecimentos não são sempre idênticos em todos os tempos e lugares.

Tudo que possamos avaliar ao nosso redor constituem se de tempo, no nosso passado de séculos atrás, sobre a ciência e a história da educação lemos relatos em que as pessoas cultivavam suas tradições, e ate hoje passando de geração em geração. São traduzidas de diversas formas, mas sempre baseadas em seus costumes de cada época, pois e através desse comportamento que temos compreendidos certos trechos do nosso passado, e a evolução de cada época, vemos verdadeiras guerras simbólicas, de historiadores de diversas épocas portadores de idéias diversas, fazendo com que imaginemos cada tempo de uma forma diferente, mas às vezes não tão distantes da nossa realidade, como no final dos 1800 que era articulada arte e filosofia, para logo entrarmos na era do modernismo.

Por tanto sempre foi avaliado por diversos pensadores e cada época com avaliação profunda de comportamentos que produzem conhecimentos, inseridos com avanço ao modernismo prática alta centrada etc.

No Brasil não é diferente, tem se produzido fartos materiais ao longo do tempo para podermos refletir sobre nosso passado, presente, futuro, às vezes de cunho científico para que interagirmos com mais clareza em nossos tempos, para fazermos com que se aproximamos mais da realidade de cada geração, pois cada tempo em que podemos gerir alguma coisa na nossa educação é uma evolução e tanta, principalmente para futura geração com nosso conhecimento no tempo presente, para que possamos fazer valer o tempo que contribuímos com esse avanço muito importante para todos que possam se beneficiar de algum modo dessa memória será deixado para o futuro que quando olharem o passado possa ver como uma evolução benéfica para eles enriquecendo tempo que ás vezes não conseguiu dimensionar até os tempos presentes. Pois olhando para os outros tempos é que realmente avaliamos a importância da educação na realização de cada indivíduo para o planeta

2) etapa

A origem da educação escolar no Brasil- a ação dos jesuítas como parte do movimento da contra reforma católica

Reforma protestante foi um movimento religioso, econômico e político de contestação, a igreja católica que resultou na divisão das idéias cristã e assim criando o protestantismo. Era que se fizessem algo contra o que estava acontecendo, no meio havia imoralidades e corrupção do clero (práticas de impostos abusivos, vendas de cargos eclesiásticos etc.). O catolicismo é discutido, e seus dirigentes postos em dúvidas quanto ao seu proceder, criando-se uma base para os opositores do catolicismo, como por exemplo: alguns lutando pela terra, pois achavam que a igreja deveria olhar com mais justiça par os fiéis, assim dividindo opiniões entre eles.

O marco inicial do movimento aconteceu em 31 de outubro de 1517, quando o monge Martin Lutero coloca na porta da catedral de wittemburg 95 teses, ou seja, falhas e contradições da igreja católica escrita por ele ou também outros tipos de reformas, a partir desse ponto a igreja católica começa a reagir combatendo a expansão do protestantismo criando assim a contra reforma que era a preocupação com a perda de seus seguidores, bispos e papas se reuniram para traçar um plano de reação, colocando barreiras pela igreja contra a crescente obra do protestantismo, reativando um tribunal para julgar e perseguir indivíduos que espalhasse essas idéias proibindo livros impressos e difundiam a idéias protestantes com seguiram em parte junto com o concilio de Trento que ainda tinha muitos poderes, barrar o progresso dessas idéias e perseguir pessoas que era contra a igreja.

Em 1584 o Espanhol Inácio de Loiola fundou a companhia de Jesus uma nova visão religiosa com intuito de valorizar mais a igreja católica, por tanto o jesuíta (soldado de cristo) através da catequese e da educação conquistaram nativos de outros lugares compensando a perda do catolicismo na Europa.

Aos poucos foram se expandindo pelo interior das colônias e ao redor de são Paulo e nos distantes sertões transformando grandes núcleos de povoamentos indígenas, ensinavam o português e o espanhol. O processo de educação no Brasil dessa época transformou-se através dos tempos, causando interesse em reproduzir valores dessa época da colonização até os nossos dias. Os colégios da companhia de Jesus com o tempo foi acusada de ultrapassados e decadentes sendo criticadas pelas classes mais adiantadas as classes dominantes. Nosso país, nossa historia, não pode se desvincular dos acontecimentos da Europa, a colonização resultou na expansão do comercio por fornecer produtos de grande interesse da metrópole.

Nessa época o Brasil se transformava em grandes latifúndios, se deu a divisão das partes interessadas na política, na educação etc.

Com o fim da monarquia ou império em 1889 começou a primeira República foi criado um governo federal que deu autonomia aos estados, criando desigualdade, que favoreceu aos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, foi marcada por um governo severo, prevalecendo à vontade de coronéis da época.

Depois da segunda guerra mundial teve inicio a chamada republica populista ou segunda república, foi quando os operários insatisfeitos com suas condições, na vida e no trabalho, e o governo se mostravam sem interesse, por outro lado desenvolvia uma política de massa interferindo na economia e com isso surgiu vários grupos industriais no período pós- guerra, as indústrias multinacionais entraram definitivamente no país.

3) etapa

A instituição Escola a onde se da, nosso ensino para o mundo do saber feito de professores, alunos, métodos de ensino de interesses que geram a vida da sociedade e de cada época, isso se da através de regras ditas por governos em seus territórios e instituídas por seus administradores ou governantes. A partir desses relatos vamos compreender um pouco da historia da educação em cada momento em nosso país, através dos registros dos primeiros e mais significativo estabelecimentos escolares fundado em cada época.

BRASIL COLÔNIA

Os primeiros colégios foram fundados pela companhia de Jesus sob a chefia de Nóbrega no ano de 1549. E em 1550 foi fundada por eles a primeira escola oficial do Brasil. No ano de 1749 foram expulsos pelo Marques de Pombal, eram muito inteligentes tinham muito conhecimento em varias áreas e sabiam instruir, fundaram o colégio de São Vicente, a partir daí criou se a cidade de São Paulo.

BRASIL IMPÉRIO

Com a vinda da corte para o Brasil, fez necessária uma serie de medidas, foram criadas as escolas de ensinos superiores, academia real da marinha, real militar, médica cirúrgica da Bahia e do Rio de janeiro, fundou se o colégio D Pedro II aonde se dava o diploma para escola superior, criou se também duas escolas normais uma para homem, outra para mulher.

BRASIL PRIMEIRA REPÚBLICA

Sofreu grandes avanços, em conseqüência de leis reformas e decretos, nesse período foram criados museus institutos escolas potencial escola de comercio, academia de letras, escolas politécnicas e a universidade federal do Paraná a mais antiga do país.

BRASIL SEGUNDA REPÚBLICA

Nesse período foi criado á atual LDB, onde o ensino primário foi gratuito de freqüência obrigatória, criou se o SENAI,e centro popular da educação, por Anísio Teixeira na Bahia, e outras conquistas mais.

4) etapa

A historia da fundação da Escola Estadual “Prof.ª. ÉLIA FRANÇA CARDOSO”, situada em Campo Grande – MS. Fundada na segunda república

No ano de 1980, no governo de Dr. Pedro Pedrossian, foram construídas 02 (duas) salas de aula, 02 (dois) banheiros e uma cozinha, para atender a clientela em idade escolar de 1ª a 4ª série do bairro Jardim S. Conrado e adjacências.

No ano de 1984 no governo do Dr. Wilson Barbosa Martins, foram construídas mais duas salas de aula de material e uma secretária para atender a demanda por vagas do bairro e através do decreto nº 2959 de 25.03.85 foi criada a Escola Estadual Profª. Élia França Cardoso em homenagem póstuma à professora Élia França Cardoso que atuou vários anos na função de diretora na E.E.P.S. “Joaquim Murtinho” recebendo até homenagem da Base Aérea de Campo Grande por sua preciosa colaboração, orientando e estimulando o Ensino Primário da época.

No Diário Oficial do dia 14.05.85 Resolução Secretaria de Educação do estado foi designada para exercer a função de diretora da escola a professora Dalva Bertogna Godoy que na ocasião atuava na função de diretora adjunta na E.E.P. S “Onze de Outubro” e já prestava serviços pedagógicos e administrativos para a atual escola. Em decorrência do aumento populacional do bairro e graças ao empenho da Associação dos Pais e Mestres atuantes, no ano 1989 no governo do Dr. Marcelo Miranda, foi construída a atual escola.

A E.E. Profª “Élia França Cardoso” foi inaugurada em outubro/89 com a presença do Exmo. Governador do Estado Dr. Marcelo Miranda, secretários o prefeito e outras autoridades.

A cerimônia de inauguração foi coordenada pela diretora Dalva Bertogna Godoy juntamente com a diretora adjunta Therezinha Soares Abdo e Anabel Fernandes, secretária da escola.

Neste ano de 2013 contamos com aproximadamente 830 alunos matriculados do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 3º ano do Ensino Médio, distribuídos em 2 turnos (matutino e vespertino) num total de 14 salas. A Diretora atual é a Profª. Elíria Fátima Chaves de Oliveira.

2- A corrente pedagógica à qual a escola se filia:

3- A estrutura da escola

Contém 12 salas de aula, 14 banheiros e 01 cozinha.

Corpo técnico administrativo: 04 Agentes de limpeza, 02 Agente de merendeira, 01 Agente de manutenção, 02 Auxiliar administrativo, 06 Coordenadora pedagógica, 04 Secretarias escolares, 01 Diretora adjunta, 01 Diretora, 03 Inspetora de alunos, 01 Recepção e 02 Auxiliar aux. Ativ. Educacionais. Relação do corpo docente: 03 professores de Matemática, 03 professores de Educação Física, 14 professores pedagogos, 04 professores de História, 05 professores letras, 02 professores de biologia, 02 professores de Geografia, 04 professores de Artes e 01 professor de filosofia.

4- A vida fora da sala de aula:

01 biblioteca, 01 sala de informática, 01 cantina, 01 sala de brinquedos, 02 vestiários e 01 quadra de esportes, para atender a clientela do bairro e vizinhança

05- Modelos de uniformes (antigo-atuais):

Uniformes atuais:

6- Hino da Escola: Conforme pesquisa realizada não tem.

7- Acervo de material didático antigo:

8- Acervo de fotografias e / ou noticias jornalística sobre a escola:

Governador Dr. Wilson Barbosa Martins

E a Profª. Therezinha Abdo ao fundo

9- Acervo de fotografias de turmas de alunos:

Resumo

Nesta pesquisa podemos observar a importância da aprendizagem na área da educação demonstrando seus conceitos, aprendemos à reforma a contra reforma, a importância dos jesuítas para a educação para o nosso país, as varias fases do Brasil republica, império, colônia, a importância da vinda dos portugueses com sua corte e suas culturas, que trouxe mudança e ate certo ponto evolução, pois abrindo os portos para outros países, vieram outras culturas outros caminhos a ser seguido, a república que incentivou o crescimento vário direitos aonde evoluímos na ciência da educação ate os nossos dias, para que podemos pensar melhores em nosso aprendizado, ajudarmos como profissional da área a melhorar essa historia da ciência da educação, no nosso cotidiano e para a geração futura.

Bibliografia

● http://escolaestadualeliafrancacardoso.blogspot.com.br/, acesso em 04/04/2013;

● http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/heb07.htm, acesso 06/04/2013;

● ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da educação no Brasil. 13. ed. Petrópolis: Vozes, 1991.

●SILVA, Francisco de Assis. História do Brasil. São Paulo: Moderna, 1992.

● MENDES, Durmerval Trigueiro. (coord.) Filosofia da educação brasileira. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

●GALZERANI, M. C. Bovério. Memória, História e Tempo: perspectivas teóricometodológicas para a pesquisa em Ensino de História. Cadernos do CEOM, ano 21,

n. 28. Disponível em:

<http://apps.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/rcc/article/viewFile/152/60>.

Acesso em: 10 abril 2013.

●FOX, Mem. Guilherme Augusto Araújo Fernandes. São Paulo: Brinque Book, 1984.

●NASCIMENTO, Maria Isabel Moura et al. Instituições Escolares no Brasil Colonial e

Imperial. 2009. Disponível em:

<https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B7Ut

1sEOUW3UYjQ2NTUxYzctZTllZC00YmJiLTk2NWYtMzk0M2ZkNGY0MTlm&hl=e

n>.

Acesso em: 10 abril 2013

●Livro-Texto da Disciplina

ARANHA, M. L. de Arruda. História da Educação e da Pedagogia. 3. ed. São Paulo: Moderna,

2006.